CidadesPrincipais

8 mil atletas participaram da Corrida de Reis

Foco, determinação e amor pelo esporte marcaram a 46ª Corrida de Reis, domingo (31), no Eixo Monumental.

Aproximadamente 8 mil atletas participaram do evento, além de outros 2 mil que correram na pipoca (sem inscrição) ou ficaram na torcida, segundo estimativa da Polícia Militar do DF. Como no ano passado, houve duas provas: uma de categoria adaptada e outra popular de 6 km e de 10 km. Apenas os vencedores do trajeto mais longo foram premiados.

A largada foi dada às 9h05, com a participação da secretária-adjunta do Esporte e Lazer, da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer, Leila Barros, que também competiu. “Brasília respira esporte, não é apenas a casa do poder. A Corrida de Reis abre o calendário esportivo da cidade e é um evento muito democrático. O público está dando um show”, comentou.

No trajeto de 6 km, os competidores retornaram na altura da Rodoviária do Plano Piloto. No de 10km, eles passaram da Via S1 para a N1 na altura da rodoviária e voltaram perto da Alameda das Bandeiras. O percurso mais longo precisou ser modificado neste ano. Antes, o trajeto de ida pela Esplanada seria feito todo pela S1.

Estreantes e veteranos também lotaram o Eixo Monumental

O céu azul animou os atletas, que suaram sob o sol quente. A gestora de recursos humanos Luiza Martins, de 32 anos, participou da prova pela primeira vez neste ano, no trajeto de 6 km, e aproveitou para levar o filho Luiz Carlos, de 5 anos, que ficou na torcida. “Meu marido correu outras vezes e me incentivou a fazer a inscrição. Gostei muito do clima do evento, animado e com boa estrutura”, elogiou.

Cerca de meia hora depois do início da corrida, os primeiros competidores começaram a cruzar a linha de chegada. O atleta José Rodrigo Vieira da Silva, de 21 anos, venceu a categoria popular masculina de 10 km. Ele pratica o esporte há sete anos e já esteve na Corrida de Reis outras vezes. “Me inscrevi novamente para treinar. Chegar em primeiro lugar é uma experiência excelente.”

Além da secretária-adjunta do Esporte e Lazer, estavam presentes no evento a secretária da Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar Araújo, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira, e o presidente do Banco de Brasília, Vasco Cunha Gonçalves.

Estrutura

Segundo organizadores, o evento contou com cerca de 100 policiais militares, 80 bombeiros e 40 garis, além de 5 ambulâncias — duas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e 3 contratadas pela Secretaria-Adjunta do Esporte e Lazer. O percurso foi fechado pouco depois das 6 horas e liberado em torno das 11 horas.

A corrida custou R$ 430 mil. Desses, aproximadamente R$ 77 mil foram usados para a estrutura (como o palco da premiação) e vieram da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer. O restante (R$ 353 mil) foi financiado por patrocinadores.

Em razão da situação financeira do governo de Brasília, não houve premiação em dinheiro. Todos que concluíram a corrida receberam medalhas e os primeiros colocados do percurso de 10 quilômetros ganharam troféus.

Quarenta e cinco anos de tradição

Criada com o objetivo de trazer à capital do País atletas de outras unidades da Federação e corredores internacionais que vinham ao Brasil disputar a São Silvestre, em São Paulo, a Corrida de Reis teve a primeira edição em 6 de janeiro de 1971. A largada ocorreu no fim do Eixo Rodoviário Sul, e a chegada, na W3 Sul, no Setor de Rádio e TV, com a participação de 42 pessoas.

No ano seguinte, a competição foi transferida para a W3 e, tempos depois, ganhou o Eixo Monumental. A partir de 2011, a prova, que sempre era no fim de semana mais próximo de 6 de janeiro (Dia de Reis), passou a ser no último sábado do mês.

Evento esportivo arrecadou 40 toneladas de alimentos

A Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) estima que 40 toneladas de alimentos não perecíveis foram entregues na quinta (28) e na sexta-feira (29) pelos cerca de 8 mil competidores. Para retirar o kit e efetivar a inscrição, cada pessoa doou cinco quilos.

Os produtos foram encaminhados ao Banco de Alimentos da empresa pública, que fará a distribuição para entidades sócioassistenciais previamente cadastradas. De acordo com a Ceasa, mais de 43 mil pessoas devem ser beneficiadas com a entrega.

VENCEDORES – 10KM

Popular masculino
1º – José Rodrigo Vieira – 34m54s
2º – Rener da Silva Lopes – 33m06s
3º – Luis Felipe Leite Barbosa – 33m29s
4º – Valdenor Pereira dos Santos – 33m50s
5º – Roque Lane de Almeida – 33m52s

Popular feminino
1º – Rosiane Xavier – 37m03s
2º – Lucelia Peres – 38m52s
3º – Nayara Luniere – 39m03s
4º – Lorena Nunes – 40m11s
5º – Rosilene Alves – 40m13s

Adaptada masculino
1º – Aniceto R. de Souza – 33m48s
2º – Giovani Camilo – 36m03s
3º – Carlos L. de Queiroz – 36m25s

Adaptada feminino
1º – Maria da Conceição Reis de Souza – 55m40s
2º – Maria Cristina Oliveira – 1h08m22s
3º – Maria Terezinha Franco – 1h23m52s

Cadeirante
1º – Dave Raposo Lemos – 38m02s

Cadastro

As instituições interessadas em se cadastrar como beneficiárias do Banco de Alimentos não podem ter fins lucrativos e devem atender a requisitos como ter estatuto próprio, Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), ata do presidente e registro no Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional da Presidência da República.

Mais informações pelo telefone (61) 3363-1204 ou pelo e-mail bancodealimentos@ceasa.df.gov.br.

Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Close