FutsalPrincipais

Apcef/Adef/Upis conquista o hexacampeonato brasiliense

Em partida recheada de emoções, equipe bate o Minas Icesp Brasília na prorrogação, de virada, e conquista a categoria Adulto Feminina

Kátia Sleide

Quem foi ao ginásio do Cruzeiro, sábado (8), para acompanhar os duelos finais das categorias Adulto Feminina e Adulto Masculina do Campeonato Brasiliense de Futsal teve a oportunidade de assistir a duas partidas eletrizantes e prá lá de emocionantes.

A categoria Adulto Feminina abriu os confrontos com a disputa do título do campeonato brasilense entre Minas Icesp Brasília e Apcef/Adef/Upis. No primeiro duelo, realizado na quarta-feira (5), também no ginásio do Cruzeiro, a Apcef/Adef/Upis derrotou as rivais por 3 x 0. O resultado da primeira partida já era um indicativo de que a torcida podia preparar o coração para fortes emoções. E não deu outra.

A equipe do Minas Icesp Brasília, guerreira que é, entrou em quadra ciente da obrigação de vencer no tempo normal para levar a disputa para a prorrogação. Com futsal bem mais arrojado, não deu espaço para a adversária e, com gols de Nadima Skeff (15’55), Rayane Rodrigues (19’30), Jéssica Soares (21’08 e 28’), Ana Keyla (32’20) e Bárbara Santos (36’20) e Victória Kristine (41’20) conseguiu uma expressiva vitória por 6 x 0, levando a decisão para o tempo suplementar.

O empate na prorrogação dava o título ao Minas Icesp Brasília, mas o time permaneceu focado e logo no início do 1º tempo adicional de 5 minutos, Victória Kristine marcou 1 x 0 para sua equipe.

A Apcef/Adef/Upis sentiu o golpe, mas não perdeu a concentração. Sabia que precisava unir todos os esforços para buscar a virada, que só veio no minuto final da prorrogação com três expulsões da equipe do Minas Icesp Brasília.

Rayane Rodrigues, a Robinha, que já havia recebido cartão amarelo no primeiro tempo (aos 8’10), em uma bola perdida, meteu a mão na redonda e levou o segundo amarelo, sendo expulsa aos 48’21.

Victória fez falta dura em Adriana, a Drica, e levou cartão vermelho direto. E Andressa Karoline, a Kaká, que já havia recebido amarelo no primeiro tempo, aos 17’, na saída de bola após o empate da Apcef/Adef/Upis, invadiu a quadra da adversária e levou o segundo amarelo, aos 49’58.

Em meio ao rebuliço das expulsões, a Apcef/Adef/Upis empatou a partida, aos 49’50, com Ana Maria; e Natália Raíssa virou, aos 49’58.

Sem tempo hábil para a reação do Minas Icesp Brasília, a Apcef/Adef/Upis conquistou o hexa campeonato brasiliense de futsal do Distrito Federal. O resumo do placar ficou assim – no tempo normal: Minas Icesp Brasília 6 x 0 Apcef/Adef/Upis. Na prorrogação, Minas Icesp Brasília 1 x 2 Apcef/Adef/Upis. Como a Apcef havia vencido o primeiro duelo por 3 x 0, o resultado lhe deu o título da competição.

Rayane Rodrigues (Minas Icesp Brasília), a Robinha, foi artilheira, com 13 gols marcados. A defesa menos vazada também ficou com o Minas Icesp, com apenas 9 gols sofridos. A equipe mais disciplinada foi a AJJR/APB/Coaff, com apenas 4 cartões amarelos no campeonato.

 A competição

O Campeonato Brasiliense de Futsal é uma competição organizada pela Federação Brasiliense de Futebol de Salão (Febrasa) e tem o apoio da Secretaria de Esportes do DF, por meio de fomento, com emenda do deputado Wasny de Roure.

Boletim 10 Campeonato Brasiliense adulto Feminino

Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Close