Share

Cabe aos profissionais e treinadores orientar atletas e pais sobre os riscos

ÉCIO ANTUNES (Brasília Futebol Academia)

Estou aqui para falar sobre o assunto tratado no editorial do jornal Viversports nas duas últimas semanas. Quero apenas passar minha opinião, a forma como trabalhamos no Brasília Futebol Academia e como achamos correto agir na condução de um trabalho de formação e oportunidades.

O termo peneira, usado por muitos, não é aceito em grandes clubes do Brasil, e, consequentemente, por nós do Brasília Futebol Academia. Usamos o termo Avaliação. A princípio, não cobramos pela mesma, prática proibida. Algumas escolas cobram uma taxa de manutenção do evento, para que haja o mínimo de organização, mas com as devidas justificativas.

Quando estamos com avaliadores, pedimos aos colegas responsáveis pela formação de atletas que realizem jogos em suas regiões. E conduzimos esses observadores técnicos em vários pontos do DF e Entorno, sem cobrar absolutamente nada.

Porém, o mais importante de tudo isso é a condução do trabalho. Entendemos que o atleta ou aluno tem de ter vínculo com uma escola de futebol. Ele tem de estar treinando e participando das atividades para que possa jogar as competições. Só assim os professores e treinadores poderão passar seus conhecimentos e aplicar a devida disciplina. A partir daí, estará dando oportunidade para que ele realize um sonho.

Por isso, ressalto a importância do compromisso com os treinamentos semanais. Essa ainda é a melhor forma de ter acesso aos atletas e seus responsáveis. Nesse caminho, os observadores poderão visualizar os talentos do futebol de forma mais honesta e justa.

Quanto às promessas de empresários e falsos observadores, cabe aos responsáveis pelas escolas, profissionais e treinadores orientar atletas e pais sobre os mesmos e verificar a procedência desse profissional que se coloca como uma ponte para a realização do sonho dos atletas.

As escolas, que é o nosso caso, não têm de prometer nada ao aluno. Assim como não pode deixar de lhe dar oportunidade. Cabe a nós sermos o mais transparente possível nesse processo de capacitação de atletas e revelação de talentos.

Brasília é um dos maiores celeiros de craques do futebol. Entendo que esse processo de formação e capacitação teria de ser feito por aqui. Dessa forma, ficaríamos longe de tantas promessas.

Avaliação

Entre os dias 25 de abril e 5 de maio, estaremos com dois avaliadores do São Paulo Futebol Clube (SPFC), Tupã e Marcelo. As escolas interessadas em participar desse período de avaliação podem entrar em contato pelos telefones: 3361-9995 (secretaria da Escola Brasília Futebol Academia). Se preferir, pode se dirigir ao clube Caeso, no Setor de Indústrias e Abastecimento, às terças e quintas-feiras, à tarde, eàs quartas e sextas-feiras, manhã e tarde. Ou pode entrar em contato direto com os responsáveis pela escola Brasília Futebol Academia, pelos telefones 9274-0572 (Écio) e 9225-2788 (Edilson).

Deixe um comentário