Futebol

CARTA DE REPÚDIO

A Diretoria da Escola de Futebol Meninos da Vila-DF (Franquia Oficial do Santos FC) vem a público, por meio desta, formalizar seu repúdio à ação nefasta a que os professores Flavio Bastos e Carlos Roberto, da Escola Oficial do Santos FC, sofreram no domingo, 2 de setembro de 2012, no Clube da CAESB (CAESO).

Como é de costume, os professores foram assistir a uma partida da Copa Dente de Leite, competição a qual participam desde sua fundação – primeiramente como APCEF/DF e, posteriormente, como SANTOS-DF –, nessa ocasião no clube supracitado.

O fato se deu quando um dirigente do Brasília Futebol Academia, mandante do jogo contra a equipe do Guaraense FC, ao avistar Flávio Bastos e Carlos Roberto, saiu do banco de reservas onde se encontrava, foi à portaria do clube, e acionou a segurança com a alegação de que ambos os professores deveriam se expulsos do local, pois eram ALICIADORES DE MENORES. Diante de tal acusação descabida e imoral, os professores foram retirados do clube pela segurança, como se fossem pessoas nocivas aos jovens e ao convívio social, passando por grande constrangimento ilegal. Além de inúmeras outras pessoas, o fato presenciado por um pai de aluno e policial civil, que registrou a atitude da segurança do clube e ouviu a alegação dos mesmos, para expulsar os professores do Santos DF.

Nesse momento, ambos decidiram registrar todo o ocorrido em uma Delegacia de Polícia Civil, para, posteriormente, buscarem seus direitos e reparação pelos danos morais sofridos. No caminho, entraram em contato com o Sr. Jorge André Pires Nunes, Diretor Executivo do Santos FC e Ex-Diretor Esportivo do Clube da Caixa no DF, que, ao tomar ciência do lamentável fato, os dissuadiu de registrarem o boletim de ocorrências e se dirigiu ao clube em questão.

Ao chegar ao local, constatou que os funcionários do clube foram enganados e direcionados a cometer essa ação de humilhação e constrangimento ilegal pelo dirigente da Escola de Futebol Brasília Futebol Academia. Pensamos que pelo simples fatos de serem adversários esportivos, o dirigente tenha cometido ato tão inexplicável de prazer sórdido e discriminatório, envolvendo, inclusive, o nome de uma associação renomada como o Clube do CAESO.

Por tais motivos, entendemos que tal atitude não possa deixar de ser registrada, tão pouco deva se repetir em qualquer partida de Copa Dente de Leite e contra qualquer representante de equipe quando jogarem contra o Brasília Futebol Academia.

Vale frisar que os professores Flávio Bastos e Carlos Roberto atuam com destreza e reputação ilibada, há décadas no futebol em âmbito Distrital e Nacional, tendo formado inúmeros atletas e homens de bem, detendo o respeito de todos os pais, jogadores de seus times e mesmo de demais equipes. Lembramos também, que todos os dirigentes possuem passe livre para assistirem qualquer partida da Copa Dente de Leite.

Em nome da ética, moral e profissionalismo dos professores Flávio Bastos e Carlos Roberto, repudiamos a atitude impensada do dirigente do Brasília Futebol Academia, pois não se pode agredir a honra de dois homens corretos, por motivo tão fútil e de forma tão covarde!

Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

4 Comentários

  1. Prezado responsável;

    Foi de total irresponsabilidade colocar esta carta repúdio no site; sem sequer saber e verificar a veracidade dos fatos.Assim sendo tem como provar os fatos registrados? Tamanha calúnia??

  2. Boa tarde, Écio!

    Os jornais contêm espaços editoriais (matérias/fotos) e publicidades (anúncios, informes publicitários, e outros). A Escola de Futebol Meninos da Vila, franquia oficial do Santos, pagou por um espaço de anúncio, em forma de informe publicitário, para divulgar a CARTA DE REPÚDIO tanto no impresso quanto no site e o conteúdo é de responsabilidade do anunciante. Se tivéssemos feito uma matéria sobre o fato, devíamos, sim, por questões éticas, ouvir os dois lados. Mas esse não foi o caso. O espaço do anunciante é de inteira responsabilidade dele.

    Estamos à disposição para qualquer dúvida!

    Kátia Sleide
    Diretora-executiva

  3. Caros pais e leitores;

    Não é de hoje que o futebol de Brasília padece de desorganização, jogo de intrigas, corrupção e falta de caráter. Treinadores desonestos, que praticam diversos “gatos” e ações fraudulentas, empresários que enganam jovens e suas famílias com supostos “testes” que são bastante lucrativos. Estarei encaminhando ao Ministério Público algumas denúncias sobre esses absurdos esquemas que acontecem em Brasília, sou ex-atleta e pai, logo conheço muito bem que são os terríveis maldosos do futebol. Sem contar o abuso sofrido por famílias pobres, que depositam seus sonhos na mãos desses impiedosos “empresários da bola”. Uma pena ver o futebol candango morrer por culpa de alguns mafiosos, especializados em enganar, mentir e iludir crianças e seus pais carentes. Enquanto isso, eles trocam de carro, compram imóveis e ficam desfilando como heróis. A verdade aparecerá! Tal prática não é exclusividade do futebol… Infelizmente nosso futsal também é uma lástima. Clubes que não pagam seus compromissos, atletas veteranos com altos salários, treinadores folclóricos ou arrogantes, arbitragens corruptas, esquemas na Federação. TRISTE, MUITO TRISTE MESMO! Por favor emprensa, investiguem tais fatos… Ou será que vcs também fazem parte dessa zona, dessa bagunça? A minha parte eu farei! Acordem atletas, familiares e torcedores! Não podemos ser reféns dessa CORJA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close