2013Editorial

De olho nas Olimpíadas 2016

Muitos são os jovens que já semearam em seus sonhos uma razão para continuar lutando na busca de se profissionalizar em alguma modalidade esportiva. Não são apenas os peladeiros que alimentam a esperança de chegar ao topo do pódio e gritar: “sou um vencedor”, muitos outros atletas também enfrentam essa árdua batalha.

A dificuldade pode rondar todas as unidades da federação, mas a impressão que se tem é que ela é maior no Distrito Federal, por não ser o foco dos principais eventos esportivos. Por não ter os principais times do país, com exceção do basquete.

Tanto atletas quanto técnicos vivem momentos constantes de apreensão quando o assunto é o futuro. Eles se mantêm, por muito tempo, na expectativa de que o sol brilhe logo. Porém, o tempo passa e as responsabilidades chamam para outros patamares da vida e, quem resiste, muitas vezes, enfrenta situações mais penosas ainda na fase adulta. E a partir daí, o esporte passa a ser apenas o lazer do fim de semana. Em resumo, temos o péssimo hábito de transformar potenciais atletas em pessoas comuns.

Muitas ações estão sendo feitas no DF para mudar essa realidade. Porém, cabe ressaltar que ainda falta um bocado para se chegar perto de haver um cenário favorável. Esperamos que outras venham contemplar e despertar novos potenciais esportivos.

As Olimpíadas de 2016 (daqui a três anos) serão no Rio de Janeiro. Sinceramente, por mais que nos deparamos com programas de formação de novos atletas (e diga-se de passagem que são muito bons os que aí estão), ainda não é possível sonhar com mais medalhas, mesmo sendo sede de um dos principais eventos esportivos da humanidade.

Ficamos na torcida para que estejamos errados e que possamos festejar bastante as próximas olimpíadas.

Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close