Share

Esporte disponibiliza vagas nos COPs para o Criança Feliz

Portaria conjunta com a Secretaria de Desenvolvimento Social foi assinada durante a inauguração do Espaço Primeira Infância

Fonte: Secretaria de Esporte e Lazer do DF

Os Centros Olímpicos e Paralímpicos (COPs) do Distrito Federal destinarão 15% de suas vagas de modalidades esportivas para crianças de 4 a 6 anos do Espaço Primeira Infância no Suas – Criança Feliz Brasiliense, inaugurado nesta terça-feira  no Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da Fercal, com foco no desenvolvimento infantil. A Portaria conjunta com a Secretaria de Desenvolvimento Social foi assinada na ocasião.

A estrutura aberta servirá de suporte para as equipes da iniciativa que atuarão na região, oferecendo um ambiente confortável, lúdico e revitalizado para as famílias atendidas. A secretária de Esporte e Lazer (SEL), Giselle Ferreira, participou da solenidade, que contou com a presença de autoridades locais, entre elas, a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha, e a deputada federal Celina Leão.

“Estou muito emocionada em ver essa iniciativa sair do papel, muito bom fazer parte dessa equipe do Governo que coloca as ações em prática. Além das crianças beneficiadas, as avós das crianças também terão a garantia de acessar as aulas de hidroginástica. Em breve, no período pós-pandemia, quando o esporte voltará em toda a sua plenitude”, explica Giselle Ferreira. A equipe da SEL distribuiu materiais esportivos no evento.

As vagas destinadas ao programa serão para participantes de região onde hoje conta com uma estrutura do COP. Com o investimento do Governo do Distrito Federal (GDF), o Criança Feliz passa atender em 16 regiões: Paranoá, São Sebastião, Itapoã, Varjão, Brazlândia, Fercal, Sobradinho, Planaltina, Ceilândia, Estrutural, Taguatinga, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Samambaia, Recanto das Emas e Santa Maria.

Criança Feliz Brasiliense

O programa tem a finalidade de apoiar as famílias em seu papel protetivo e ampliar a rede de atenção e cuidado para o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância. As visitas são feitas de forma planejada e sistemática. Nesses encontros, os visitadores fornecem orientações sobre práticas que fortalecem o desenvolvimento da criança e os vínculos familiares, bem como sobre o acesso a serviços para a garantia de direitos.