CruzeiroEsportesFutsalPrincipais

Esporte e educação ambiental juntos

Alunos do projeto Ajax/Estrutural visitam o Parque Nacional de Brasília como pontapé para a Copa Sustentabilidade

Kátia Sleide

Uma visita programada ao Parque Nacional de Brasília com atletas do projeto Ajax/Estrutural foi o pontapé inicial para preparar os alunos da instituição para disputar a Copa Sustentabilidade, promovida pelo Ajax, em parceria com a Faculdade Mauá, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Igreja Invasão da Eternidade (IDE), ST 360 da Academia BBF e PMDF.

Domingo (25/2), atletas do projeto que moram na Estrutural tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a fauna e a flora do Cerrado e os cuidados que devemos ter com a conservação do meio ambiente.

Ao chegarem ao Parque Nacional de Brasília Água Mineral, para muitos, a surpresa da dimensão da beleza natural do Cerrado e tão próxima à cidade. A maioria só visitou as piscinas naturais e não tinha noção de toda a fauna e flora que cerca a área de lazer.

O professor Alessandro Maciel, o Seco, um dos idealizadores do passeio e da Copa Sustentabilidade, conta que o passeio foi o primeiro passo para a realização da Copa Sustentabilidade. “Queremos promover a competição com os objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU para o cumprimento da Agenda 2030, que é um plano de ação para as pessoas de todo o planeta para a prosperidade e também fortalecer a paz universal com mais liberdade, com o reconhecimento que a erradicação da pobreza em todas as suas formas e dimensões, incluindo a pobreza extrema, é o maior desafio global e um requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável”, explica o professor.

Segundo Seco, a organização escolheu seis objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS) para fazer um trabalho não só com o futebol, mas em cima dos parâmetros dos indicativos e das metas estabelecidos pela Agenda 2030.

O educador físico comenta que o passeio teve o objetivo de promover a consciência ambiental na cabeça dos atletas que também são moradores da Cidade Estrutural, região administrativa vizinha ao parque.

Também queremos despertar neles a consciência de que eles são moradores do Parque Nacional, de um jeito ou de outro. Além de terem de se enxergar como moradores de uma cidade violenta e vulneravelmente social, eles precisam se ver como vizinhos do Parque Nacional e também responsáveis pela preservação do mesmo”, analisa Seco.

Para começar, os atletas tiveram um café da manhã ambiental, promovido pelos pais e pela Igreja Invasão da Eternidade (IDE). Em seguida, foram para uma maravilhosa aula com o analista ambiental e biólogo Enrique Mieza Balbuena, do ICMBio.

Depois de aprender sobre a fauna, a flora e sobre a importância de preservar o meio ambiente, uma aula mais que especial com Sérgio Trindade, no método ST 360 da Academia BBF.

Logo após a atividade, todos partiram para o banho de floresta, na Trilha da Capivara, com 1,3km de extensão, caminhando pela mata e contemplando a natureza. Para fechar a contemplação da natureza, um breve momento na ilha da meditação, onde os alunos, em dinâmica de grupo, resumiram a importância do passeio em uma palavra. Saindo da mata, o destino certo foi o banho de piscina e lanche.

Misto de aprendizado e encantamento

O entusiasmo e o deslumbramento com as belezas do local marcaram tanto quem já havia visitado o Parque Nacional quanto quem esteve lá pela primeira vez. Antônio José de Souza Sales, o Galego, 12 anos, está no Ajax há seis anos. “É a primeira vez que venho ao Parque Nacional. Estou achando muito bom e a gente está aprendendo muito sobre a mata e sobre a fauna”

O atleta é morador da Cidade Estrutural e percebeu a importância e o elo esporte e meio ambiente. “No esporte, a gente tem de cuidar do próximo, da quadra, dos materiais. E no meio ambiente não é diferente. Temos de cuidar da mata, assim como cuidamos da gente e do próximo”, ensina Galego, que deixa sua mensagem: “Não desmate, pois a gente está prejudicando a todos nós, agora e no futuro”.

Ao contrário de Galego, Luís Eduardo Silva Santana, o Corinthians, já visitou o Parque Nacional em outra ocasião. “Achei o passeio maravilhoso, porque a cada vez que a gente vem adquire mais conhecimento. Se não cuidarmos da natureza, todos nós perdemos”.

Galego e Corinthians

Abraço sustentável

Enrique Mieza Balbuena (ICMBIO), analista ambiental e biólogo de formação, conduziu a aula sobre a fauna e a flora do Cerrado e também acompanhou os visitantes na Trilha da Capivara. Entusiasmado com o grupo, ele conta que já atendeu vários grupos escolares e entidades que trabalham com menores assistidos, mas com um projeto como o Ajax foi a primeira vez. “Escola é o prato principal. Tem outras entidades que trabalham com menores assistidos que vêm, mas esta é a primeira vez que atendemos uma entidade que trabalha com menores desassistidos. Foi justamente por causa disso que achamos interessante essa atividade aqui no parque”, afirma Mieza.

Para o analista ambiental, atender essas crianças é essencial, porque são menores que, de uma outra forma, não teriam essa oportunidade. “É muito legal esse trabalho que o Ajax tem feito. Quando o Alessandro veio nos procurar para apresentar o projeto da Agenda 2030 ligada à ONU e que traz os objetivos do desenvolvimento sustentável, ficamos encantados. A gente logo falou: tem tudo a ver com a unidade de conservação, tem tudo a ver com o cuidado que a gente tem de ter com o meio ambiente em geral. Não tem como não abraçar”, comenta, empolgado, Enrique.

Alessandro Seco e o analista ambiental Enrique Mieza Balbuena (ICMBio)

Envolvimento

Estagiários da Faculdade Mauá, toda a equipe de profissionais do Ajax (secretária, assistente social, pedagogos) participaram do evento promovido no Parque Nacional de Brasília Água Mineral. Além deles, vale ressaltar a presença do percussionista Cecílio Fernandes, que veio direto de Pirapora para tocar o instrumento cajon.

O ex-atleta do Ajax, Andrezinho, estudante de Biologia e estagiário do Parque Nacional guiou todos pela Trilha da Capivara, e também a Marta, uma colaboradora fiel do Ajax.

O evento, assim como a Copa Sustentabilidade serão temas de um documentário produzido pelo Ajax, que será reproduzido pela ONU, ICMBio, Faculdade Mauá, Rede de Esporte Pela Mudança Social (REMS) e outras entidades interessadas.

Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Close