Share

Futebol e música unidos pelo social

Projeto Ajax da Estrutural recebe o cantor Alexandre Carlo (Natiruts), que doou cinco jogos de uniformes para os atletas da escola

O sábado (2/3) ficou marcado para centenas de crianças da Cidade Estrutural. Elas receberam uma visita pra lá de especial e não se continham de tamanha gratidão e admiração. Trata-se da presença do músico Alexandre Carlo, vocalista da Banda Natiruts, que esteve na região administrativa para doar cinco jogos de uniformes aos atletas da Escola de Futsal Ajax. Ele aproveitou para bater uma bola com a galera.

O músico já é um parceiro frequente do projeto, mas resolveu, este ano, estender ainda mais seu apoio, visando também o bem-estar dos jogadores. Para isso, ele fez questão de marcar presença para entregar em mãos os uniformes  que serão utilizados durante todo o ano pelos jogadores do time.

O dia foi de muita animação com música, futsal e atletas pra lá de felizes. Estiveram também no evento o administrador da cidade, Evanildo Macedo; Nil, gerente de esportes da Estrutural; alunos e professores da Faculdade Mauá – que apoia o projeto e desenvolve curso de extensão in loco junto ao Ajax–; e  o distrital Júlio Cesar.

Também participaram ativamente na programação do o professor Ailton, com sua equipe da Escola Figueirense (Candangolândia), categoria Sub-8, que realizou uma partida entre os atletas do Ajax, com placar final de 3 x 3; a DJ Raquel, que animou os presentes; Rango Já, food truck comandado por Marcelão, que agora se tornou parceiro do Ajax e já garantiu que estará presente em outras ocasiões; Samuca, representando várias pessoas que frequentam seu quiosque no Cruzeiro e que são apoiadores do projeto; e Danil K2, jogador de futebol americano; dentre outros colaboradores. Todos participaram de forma voluntária para abrilhantar ainda mais o projeto.

Na ocasião, o deputado Júlio Cesar também foi portador de uma boa notícia. Ele destinou verba para reforma da quadra de esporte onde funciona o projeto. A comunidade agradece, pois a quadra está em situação caótica. A expectativa é que seja possível, também, cobrir a quadra, porque as crianças sofrem muito com o sol forte ou, quando chove, não é possível realizar os treinos. Fica mais esse pedido da comunidade à Administração da Estrutural, que executará a verba da emenda.