Share

Futsal e cidadania

O projeto, que utiliza o ginásio da Creche Frederico Ozanam para treinar, em Ceilândia, atende cerca de cem alunos na modalidade, com idades entre cinco e 20 anos
Arte Líder, em Ceilândia, pede ajuda para continuar formando atletas

O Futsal Arte Líder busca, por meio do esporte, tirar os jovens das drogas e proporcionar socialização aos mesmos. O projeto, criado em 2009, atende cem alunos, entre cinco e 20 anos. As atividades são realizadas na Creche Frederico Ozanam, que cede o ginásio esportivo, onde são desenvolvidos os trabalhos com crianças e adolescentes por meio do futsal.

Os pais reforçam que os jovens melhoraram o comportamento depois do futsal. A maioria das crianças já foi aluna da Creche Frederico Ozanam, uma instituição católica, vicentina que desenvolve vários projetos e atende 173 crianças que estudam em tempo integral.

Segundo a responsável pela organização Futsal Arte Líder, Eliane Ferreira, os envolvidos buscam patrocínio para ajudar ainda mais os jovens a participarem das várias competições ocorridas no DF, mas ainda não obtiveram sucesso.

“Os atletas daqui são extremamente bons e têm potencial para participarem de campeonatos nacionais. Porém, não temos incentivo para continuarmos”, conta Eliane, que diz que seu sonho é ver vários de seus atletas reconhecidos no mundo do esporte e fora de Brasília. “Aqui na creche tem pelo menos três crianças com potencial para se destacar em torneios nacionais”, afirma.

Desenvolvimento

De acordo com o presidente da organização, Manuel Bezerra, o objetivo é socorrer famílias e trazer a Ceilândia o melhor desenvolvimento. Ele também ressalta que levar ajuda espiritual e cesta básica às famílias é essencial. “Levar a palavra de Deus, conversando sobre espiritualidade com as crianças ajuda que elas tenham uma vida melhor”, relata o presidente.

Manuel diz que a importância do esporte para as crianças é significativa. Ele também conta que o Projeto futsal Arte Líder é tratado com seriedade entre os pais dos atletas.

O treinador Francisco Duarte conta que em alguns campeonatos somente vão atletas que estão bem preparados. Segundo ele, se a criança tiver boa vontade para jogar, em menos de um ano, já pode ser considerado um bom jogador. Ele também considera que é recomendado começar a jogar com quatro ou cinco anos de idade. “É muito mais fácil lidar com atletas leigos mais novos, pois eles têm mais tempo para desenvolver melhor a atividade”.

Guilherme Luiz de Carvalho, 7 anos, está no projeto desde os quatro e é uma das promessas. A mãe, Eliane Nair da Silva, fala sobre o desenvolvimento da criança. “Sempre cobramos resultados, como notas boas e a execução de afazeres domésticos. Em casa, funciona assim: se não tem resultados, não joga”, enfatiza Eliane. Guilherme participou de campeonatos como o da Escola Parque, que ficou em segundo lugar, do torneio do Ginásio de Ceilândia, que também foi vice-campeão.

 

COMO AJUDAR

Para contribuir com o Projeto Futsal Arte Líder, entre em contato pelo telefone: (61) 33726637; site: www.futsalartelider.com; e-mail: projeto.futsal.arte.lider@gmail.com; ou no local: QNM 31, Módulo C, Área Especial – Ceilândia Sul-DF.

Deixe um comentário