AutomobilismoBrasíliaEsportesMais EsportesModalidadesPrincipaisWorld

GDF trabalha para reabrir o autódromo em 2021

Administradora do local, a Terracap iniciou estudos para lançar projeto capaz de receber até provas da Fórmula 1, principal categoria do automobilismo

Fonte: Ian Ferraz – Agência Brasília

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai devolver o Autódromo Internacional de Brasília Nelson Piquet à cidade. A Agência de Desenvolvimento (Terracap) já começou os estudos para realizar uma nova concessão à iniciativa privada após o cancelamento do certame atual por desqualificação do consórcio licitante. O novo projeto, mais robusto, busca atender as exigências necessárias para receber uma etapa da Fórmula 1, a principal categoria do automobilismo mundial.

O projeto será custeado pela Terracap com a contratação de projetistas e engenheiros especializados. Após a conclusão, o plano será homologado junto à Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para o andamento da parceria público-privada e outros ritos necessários, como a análise do Tribunal de Contas do Distrito Federal.

“Vamos refazer a licitação porque a anterior não teve os critérios técnicos atendidos. Agora, faremos um novo projeto que atenda as exigências que permitam ao autódromo receber qualquer categoria. Iremos reconstruir o automobilismo no Distrito Federal”, afirma o governador Ibaneis Rocha.

“Esse projeto envolve várias categorias do automobilismo e, dentro delas, uma possibilidade de ter a Fórmula 1. É um sonho, mas um sonho possível. Por isso vamos refazer o projeto”, explica o presidente da Terracap, Izidio Santos.

Responsável pelo projeto na Terracap, a diretora de Novos Negócios, Kaline Gonzaga, promete segurança jurídica e responsabilidade. “Reuniremos todos os esforços para devolver à população de Brasília esse importante espaço que é o autódromo. A diretoria vai tratar o projeto com a maior celeridade possível, respeitando os prazos e normas necessários”, garante.

Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

O retorno de Brasília às grandes provas de corrida conta com o apoio de um time de peso. Pilotos e personalidades do automobilismo demonstram entusiasmo com o projeto.

“Já corri em Brasília antes de ir para a europa, na Fórmula Chevrolet. Seria sensacional refazer o autódromo de uma maneira bacana e profissional”, afirma Felipe Massa, vice-campeão da Fórmula 1.

Outro ex-piloto da Fórmula 1 está animado com o retorno do autódromo brasiliense. “Essa pista tem uma coisa muito forte com o automobilismo brasileiro. Não mudem o traçado porque é o melhor que a gente tem no Brasil”, garante Rubens Barrichello.

25/09/2016- Londrina- PR, Brasil- Stock Car: A segunda prova em Londrina foi quente, com muitas disputas e trocas de posições. Com uma boa estratégia de box, Rubens Barrichello (Full Time Sports) triunfou mais uma vez no ano, subindo no lugar mais alto do pódio. Na segunda colocação, ficou o piloto do carro #51, Átila Abreu (Shell Racing). A surpresa entre os top 3 ficou com o gaúcho Vitor Genz (Eisenbahn Racing
Rubens Barrichello: melhor traçado | Foto: Duda Bairros/Vicar

Brasiliense, o ex-piloto Vítor Meira (foto abaixo) está animado com o esforço do GDF no tema. “O principal para a cidade de Brasília é a vida do autódromo. Se for com Fórmula 1, ótimo. Se não for, a vida do autódromo vai além. E se tem alguém com capacidade de concretizar esse grande sonho é o governador Ibaneis Rocha”, aposta Meira.

Foto: FBA/Divulgação

O icônico ex-piloto Raul Boesel também deu apoio ao Distrito Federal. “Brasília é uma cidade incrível, que tem infraestrutura para organizar grandes eventos. O automobilismo não poderia ficar fora de Brasília”.

Em tom saudoso, o comentarista Reginaldo Paes Leme lembrou das primeiras provas na cidade há mais de 40 anos. “Estive na corrida de Fórmula 1 em Brasília em 1975. Isso traduz um pouco a importância que teve esse autódromo para a história do nosso automobilismo. Um traçado extremamente técnico, desafiador e é disso que os pilotos gostam. [Capaz] de abrigar corridas de Fórmula 1, de Fórmula Indy e de Fórmula E”, elogia.

Ainda não há valores fechados e prazos para a entrega do autódromo. A expectativa é que ele esteja apto a receber provas em 2021. “Brasília tem vocação para corridas de carro. A cidade foi inaugurada com uma corrida”, lembra o presidente da Terracap, Izidio Santos.

O Autódromo Internacional de Brasília Nelson Piquet tem 726.822 metros quadrados e fica no Setor de Recreação Pública Norte, próximo aos setores comercial e hoteleiro, na região central de Brasília. A estrutura foi inaugurada em 1974 e possui uma pista de 5.475,58 metros.

Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Close