Share

Ginásio do Cruzeiro recebe o Campeonato Brasiliense de Jiu-Jitsu

Fonte: Secretaria de Esporte e Lazer do DF

A primeira etapa do Campeonato Brasiliense de Jiu-Jitsu 2021, o GDF CUP, terminou neste domingo (9), após três dias de muitos embates, no Ginásio do Cruzeiro, de mais de 450 esportistas inscritos sendo 280 oriundos de projetos sociais da cidade, que participaram do evento de forma gratuita em categorias diversas. A iniciativa da Federação Brasiliense de Jiu-Jitsu Desportivo (FBJJD) contou com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) por meio de termo de fomento.

A segunda etapa do circuito brasiliense deste ano está prevista para ocorrer em julho e os lutadores que somarem maior pontuação no ranking local poderão se classificar para a fase nacional do campeonato, que deve acontecer em agosto, no Rio de Janeiro. No fim de semana, após lutas que aconteceram durante todo o dia, os três melhores colocados nas categorias Absoluto levaram medalhas e premiação em dinheiro e as equipes campeãs voltaram pra casa com troféus.

Para a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira, com aval do Governo do Distrito Federal (GDF), o calendário esportivo da capital federal está retornando gradualmente com toda segurança e dentro dos protocolos estabelecidos em decreto. “Esporte também é saúde! E trabalhamos incansavelmente para levar mais qualidade vida para cada cidadão de Brasília. No Campeonato de Jiu-Jitsu, mesmo quem não tinha condições, conseguiu participar das lutas por meio dos projetos sociais”.

Na ocasião foram sorteados 25 quimonos entre os lutadores de projetos sociais, que também tiveram direito de kit lanche com fruta, barra de cereais e água. “Nossa preocupação era que, muitas vezes, alguns atletas não tinham o que comer e ainda precisavam competir”, explicou o presidente da FBJJD, Kiko Santoro. Na hora da retirada das camisas, os inscritos adultos doaram 1 kg de alimento não perecível, totalizando meia tonelada a ser distribuída para instituições e projetos sociais.

Sem presença de público – cada atleta poderia levar apenas um acompanhante –, o evento ocorreu seguindo os protocolos estabelecidos em decreto. Entre eles, a disponibilização de álcool em gel, aferição de temperatura com termômetros, tapetes higienizados, uso de máscaras e testes rápidos de Covid-19, a depender da necessidade.

O valor do investimento, no valor de R$ 211.452,85, contribuiu na premiação de medalhas e troféus, na organização do evento, equipe de arbitragem e locação de estrutura, tatames, tendas, banners e itens de transmissão das lutas.