Share

Gol de Placa aposta no núcleo familiar

Equipes formadas por pais de alunos disputando o torneio Internúcleos Família Gol de Placa.
Equipes formadas por pais de alunos disputando o torneio Internúcleos Família Gol de Placa

Nascido há 13 anos e, atualmente, com seis núcleos espalhados pelo Distrito Federal – Sobradinho, Riacho Fundo 1, Valparaíso, Águas Claras, Vicente Pires e Sesc Taguatinga Norte –, o projeto Gol de Placa se destaca como um dos mais vitoriosos no futsal do Distrito Federal.

Cerca de 400 jovens, de três a 20 anos, masculino e feminino, participam das aulas de futsal do Gol de Placa. Segundo um dos responsáveis, Claudinei Oscar da Silva, as equipes de base vêm fazendo bonito nas competições. “Estamos fazendo o futsal no Distrito Federal, federados e confederados. Hoje, a equipe que mais conquistou títulos nas categorias de base na federação e torneios abertos, nos últimos cinco anos, em Brasília, é o Gol de Placa”.

Para finalizar mais um ano de atividades intensas, os professores organizaram o torneio internúcleos família gol de placa. “A intenção é aproximar a família das atividades da associação. Estamos com três categorias da base e também adulto (pai), assim, pais e filhos acompanham o talento uns dos outros”, afirma Claudinei.

Dia 13 de dezembro, haverá o encerramento das atividades de 2014 com uma confraternização. “Estamos preparando uma grande festa, no Sesc Taguatinga Norte, com jogos e um dia no clube para as famílias”, revela Claudinei. As atividades começarão às 8h.

Atletas que participam do projeto.
Atletas que participam do projeto

Futuro

O projeto conta com os professores Antônio Carlos, Gilson Popó, Josias Silva, Cleudomar Carvalho (Dida), Claudinei Oscar, Kleber Santana, Cristiana e Marcos Silva. Tem como presidente Airton Santos. Embora atenda um grande número de alunos, não tem apoio ou patrocínio. Para o próximo ano, a intenção é buscar essas parcerias. “Nunca tivemos patrocínio e sempre dependemos da contribuição dos pais. Mas já estamos trabalhando para buscar parcerias, de modo que possamos promover nossas atividades com mais qualidade”, planeja o professor e responsável pelo projeto, Claudinei Oscar.

Deixe um comentário