Share

Governador Agnelo espera revitalizar e ativar 68 parques no DF até 2014

Governador Agnelo Queiroz quer resgatar sonho de Lúcio Costa

Na edição de terça-feira do programa Conversa com o Governador, Agnelo Queiroz destacou o programa Brasília, Cidade Parque que, entre outras iniciativas de preservação ambiental do Distrito Federal, será apresentado no estande do GDF na Rio+20, no Rio de Janeiro. A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável acontecerá entre os dias 13 e 22 de junho.

Sobre o Brasília, Cidade Parque, o governador destacou o objetivo do programa, que é revitalizar e ativar 68 parques e mais 22 unidades de preservação ambiental até 2014. “Queremos recuperar a concepção de Lucio Costa, o grande urbanista que planejou Brasília. E a ideia era justamente essa: implantar parques e unidades de conservação. Estamos resgatando esse sonho e decidimos agir em parceria com instituições públicas e privadas”, explicou.

Para modernizar e restaurar parques tradicionais como do Guará, o de Sobradinho e o Olhos D’Agua na Asa Norte, o GDF realiza parcerias com a iniciativa privada. São utilizados mecanismos como os de compensações ambiental e florestal.

O governador Agnelo Queiroz apontou a construção do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha como um projeto sustentável que utiliza tecnologia verde. Ele lembrou que o local será uma arena moderna, com capacidade para 70 mil lugares. “Brasília deverá ser o único estádio no mundo com a certificação Leed Platinum, que comprova que uma construção foi feita com todos os rigores da sustentabilidade”, disse.

Sistemas ecológicos, como o de iluminação, ventilação, energia solar, reutilização de materiais recicláveis e ar condicionado inteligente, são utilizados na obra.

O investimento de R$ 33 milhões na construção de 86 Km de ciclovias no Plano Piloto, Gama, Guará, Paranoá, Ceilândia e no campus da Universidade de Brasília (UnB) foi outro assunto ressaltado pelo governador. A meta do GDF é oferecer 600 quilômetros de ciclovias à população do Distrito Federal até 2014.

Deixe um comentário