Cidades

Hospital do Gama é referência para moradores

Somente nos cinco primeiros meses do ano, 47,4 mil moradores de Goiás receberam atendimento na unidade de saúde
Somente nos cinco primeiros meses do ano, 47,4 mil moradores de Goiás receberam atendimento na unidade de saúde

O Hospital Regional do Gama (HRG) é a unidade de saúde mais procurada por moradores da Região Metropolitana do Distrito Federal. Somente de janeiro a maio deste ano, o HRG registrou 47,4 mil atendimentos de moradores de cidades goianas próximas à capital federal, entre emergências e internações.

O Hospital do Gama costuma receber pacientes de 25 municípios de Goiás, cinco de Minas Gerais e quatro da Bahia. Os registros mais frequentes são de moradores do Novo Gama, Luziânia, Valparaíso, Cidade Ocidental e Santo Antônio do Descoberto.

Ana Maria da Silva é moradora de Luziânia e conta por que decidiu procurar atendimento no DF. “Quando fiquei sabendo que necessitava operar (um nódulo na mama), a médica do Hospital de Luziânia informou que não havia anestesistas e nem material para o procedimento. Recorri ao Gama porque aqui tive a certeza que a minha cirurgia seria realizada”, frisou.

Para o Secretário de Saúde, Rafael Barbosa, a grande demanda de pacientes que procuram assistência no Distrito Federal é o reflexo da qualidade nos serviços oferecidos na rede pública local: “Trabalhamos com base nas diretrizes e nos princípios do Sistema Único de Saúde, e este governo atende a todos sem distinção”, destacou.

Segundo levantamento da pasta, o Novo Gama é a cidade com maior número de pacientes que recorrem ao HRG – foram 19.336 internações e atendimentos na emergência -; seguida de Luziânia com 11.015, Valparaíso com 9.230, Cidade Ocidental com 2.840 atendimentos e Santo Antônio Descoberto com 813.

As especialidades com mais registros de pacientes da Região Metropolitana são clínica médica, ortopedia, pediatra e ginecologia.

De acordo com o supervisor de enfermagem da Unidade de Internação Ortopédica, Fábio Wiliam Fernandes, cerca de 70% dos pacientes que estão em tratamento na unidade não moram no DF.

“Temos pacientes que residem em outros estados como Bahia e Piauí e informam que recorrem ao DF porque o atendimento é melhor e onde moram existe carência de médicos especializados”, acrescentou.

Internado na ortopedia há 15 dias, o aposentado Raimundo Fernandes de Souza, morador de Parnaíba, no Piauí, informou que sofreu uma fratura no braço esquerdo e aguardou as providências da prefeitura para ser operado.

“Como tinha muita dor e o atendimento estava demorado, a minha família decidiu me trazer para o Gama. A cirurgia foi rápida, eu gostei do atendimento, não falta remédio, a alimentação é boa e estou satisfeito com os médicos e os enfermeiros”, concluiu Souza.

Fonte: Agência Brasília

 

Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close