FutebolPrincipais

Imperial conquista título inédito

Com vitória por 2 x 1 sobre o Cota Mil na final da Metropolitana time levanta pela primeira vez uma taça de campeão

O Campeonato da Metropolitana/Núcleo Bandeirante chegou à final, com uma disputa acirrada entre dois melhores times da temporada. Debaixo de chuva, o Imperial venceu de virada por 2 x 1 o Cotamil. O confronto decisivo ocorreu domingo (29), no estádio Vasco Viana de Andrade, na Metropolitana. Esta é a primeira vez, em nove anos, que o clube vence um campeonato. Em disputas anteriores, o time integrava o quadro de finalistas, mas era derrotado pelos concorrentes.

O craque do Cotamil, Thiago marcou o primeiro gol da partida, aos 15 minutos do primeiro tempo. A segunda balançada na rede foi marcada por Elvis, do Imperial, aos 30 minutos do primeiro. João Paulo marcou o segundo gol do grupo, aos 23 do segundo tempo, em uma disputa sofrida. O fim do duelo foi marcado por uma forte chuva e seguida por intensa comemoração do time campeão.

Foram 63 jogos desde agosto deste ano, com 12 equipes iniciais. O artilheiro do campeonato, Mateuzinho, marcou nove gols. O craque dedica o título aos próprios treinadores, os quais, segundo ele, ajudaram toda a equipe e tornaram o grupo melhor.

“Só tenho o que comemorar. Esse título é dedicado ao nosso presidente Bart, que sempre nos apoiou. Todo mundo sabe que o futebol amador é bastante complicado na questão financeira, mas a gente nunca precisou pagar para jogar neste estádio”, declarou o artilheiro, emocionado.

“É uma emoção muito grande. Fico até sem palavras para descrever esse momento”, declara o goleiro menos vazado do campeonato, Márcio Rafael. O craque elogia a performance do adversário e ainda diz que o grupo traçou uma estratégia diferente pra vencer a final. “Ano passado, perdemos a semifinal para o Cotamil. Neste, ano a gente entrou com garra, novas estratégias e fomos os primeiros em tudo.

Desfalque

O duelo foi prestigiado pelo veterano Paulo Isidoro, 42 anos. O craque aposentado do futebol profissional já passou por, ao menos, 15 grandes times brasileiros, entre os quais Palmeiras, Internacional e Cruzeiro. Isidoro desfalcou o Cotamil, em consequência de uma lesão, e diz que almeja outros rumos no futebol amador. “Quero me dedicar à carreira de técnico. Para isso, estou estudando Educação Física para entender o processo e os mecanismos do corpo humano”. O craque também possui curso de treinador pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
Everaldo Diniz, craque número um do Cotamil, encara a derrota para o Imperial com naturalidade. Ele diz que havia um plano de estratégias para o duelo, mas que o time perdeu por falhas da equipe. “Esses altos e baixos são naturais do futebol. O desfalque do Paulo Isidoro também prejudicou a atuação do time”, acredita.

O presidente da Lidesmetro e vice-presidente da Associação da Metropolitana, Ricardo Ferrão, avalia o campeonato como algo “positivo” e que a união de todos foi fundamental para o sucesso do trabalho. “Tudo correu bem, sem confusão. Os envolvidos honraram os compromissos com bastante empenho”, resume.

A premiação é de R$ 2 mil para o primeiro lugar; R$ 500 para o segundo, e troféus para o terceiro. Cada craque ainda recebeu uma medalha como parte do prêmio.

Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Close