Futebol

Jovens promessas descansam na cidade

Atletas do Atlético-PR e Cruzeiro-MG voltam a Brasília para curtir férias com seus familiares

Kátia Sleide

Eles têm no máximo 15 anos, mas deixaram familiares e amigos em Brasília para tentar realizar o sonho de serem jogadores de futebol profissionais. Histórias semelhantes às de Victor Feitosa de Freitas e Enrick Gabriel Brugim Barbosa, ambos com 15 anos e atletas do Atlético-PR; e de Luciano Felipe Ferreira e Kayro Pereira Sousa, os dois com 14 anos, e jogadores do Cruzeiro-MG, são comuns na capital federal.

Para eles, a busca pela realização do sonho é contínua, porém sabem que o caminho é longo, tortuoso e que requer muita, mas muita dedicação. E mesmo assim, não é garantia de que tudo dará certo.

Eles se esforçam o máximo para conquistar um lugar ao sol, mas, como todos os trabalhadores normais, chegou o período de férias e o que eles mais querem é rever os amigos, curtir os familiares e matar a saudade de tudo.

Victor Feitosa de Freitas nasceu em 10 de março de 1996. O zagueiro está no alojamento do Atlético-PR, há pouco mais de dois anos. Tanto ele quanto Enrick Gabriel foram indicados para fazer avaliação no clube, por dois dias. Lá, estão até hoje. O time da dupla foi campeão da Sub-15 e eles se orgulham das conquistas. “Neste período, em dois anos, perdemos apenas uma partida”, conta orgulhoso, Victor.

Foco e treino são a chave para o sucesso

Mas nem tudo são flores. Segundo Victor Feitosa e Enrick Gabriel, a saudade é o que mais incomoda. Eles vêm à cidade duas ou três vezes ao ano, o restante do tempo é preenchido com treino e estudo. Victor cursará o 2º ano do Ensino Médio, em 2012. Enquanto Enrick fará o último ano.

Segundo o meio-campo Enrick, a rotina não é fácil. “É treino, treino, treino, a distância dos amigos e da família, dedicação. É tudo muito difícil”. Para ele, o amadurecimento foi algo impressionante, pois teve de aprender a se virar sozinho. “Mas para todos aqueles que buscam realizar seu sonho, o trabalho e o esforço são recompensados e isso vale a pena”, diz Enrick.

A dupla passou por algumas escolinhas da cidade, como a do CFZ, Deo de Carvalho e Santos. Para Flávio Bastos, técnico do Santos, o sucesso dos meninos também é uma realização de quem trabalha com eles. “A gente sempre quis ser jogador e muitos não conseguiram, então, vê-los realizar esse sonho é uma satisfação muito grande”, diz o treinador.

Ainda de acordo com Flávio, este ano, seis atletas saíram do DF para times de outros estados: quatro para o Bahia e dois para o Santos. “É muito difícil realizar o sonho, mas é possível. Os atletas têm de saber que é preciso pagar um preço alto, têm de ter foco, esquecer quase tudo lá fora”, aconselha Flávio.

Sonhos, objetivos, dificuldades e perseverança

No mesmo caminho de Victor e Enrick estão Luciano Felipe Ferreira e Kayro Pereira Sousa, ambos com 14 anos. Os dois são atletas do Cruzeiro-MG e estão há um ano treinando na categoria de base do clube.

De férias em Brasília até março, os jovens falam do sonho e das dificuldades lá fora. “Quando cheguei, não me acostumei logo, pois fiquei sozinho e não conhecia ninguém. Mas depois me adaptei e hoje enfrento as dificuldades com mais maturidade”, conta Luciano.

Luciano é lateral esquerdo e busca a realização como profissional desde os seis anos de idade. Ele sonha chegar à Seleção Brasileira e também jogar na Espanha, “quem sabe no Barcelona”. O atleta está no 1º ano do Ensino Médio e quer se formar em Biologia.

Para Kayro Pereira, ficar longe da família, também foi o maior desafio. “A saudade foi minha maior dificuldade, mas estou conseguindo superar”, conta.

Com relação aos estudos, ele diz que estuda muito no Centro de Treinamento, mas todo seu esforço está voltado para a o futebol. “Se tiver de seguir outra carreira, será na área de Educação Física”, revela Kayro.

 

Contato

Luciano e Kayro foram alunos do CFZ e mantêm contato com os professores e colegas do time de Brasília. Paulo Henrique, técnico do CFZ Brasília, acompanha os meninos até hoje. “Não somos empresários, não queremos lucrar com o sucesso deles. Para nós, é muito gratificante, mas sempre digo que eles têm de manter o pé no chão, porque isso que eles conseguiram não significa que já estão no profissional. Falo muito que eles têm de matar um leão por dia”, aconselha Paulo.

Assim como Victor, Enrick, Luciano e Kayro, outros atletas de Brasília estão tentando trilhar o caminho do sucesso no futebol, porém, de uma coisa ninguém tem dúvida: é preciso muito dedicação, abdicação e estudo. Não haverá vitória se não houver foco, perseverança e dedicação.

Edson (E) e Ronaldo: a saudade maltrata, mas o apoio é total

O apoio das famílias é essencial

José Edson Carneiro Ribeiro, avô de Victor Feitosa, sempre o acompanhou pelos campos da cidade. “No início, não gostei muito não. Até hoje, a saudade é muito grande, mas fico feliz por eles estarem correndo atrás do sonho deles”, diz Edson. Ele reconhece que a vida dos meninos pode mudar e muito e chama a atenção para a maturidade que a dupla adquiriu nesse tempo em que está fora.

O “avô coruja” esboça ciúme do neto, que tem uma namorada e, segundo Edson, não tem tempo de ligar pra ele como ligava antes. Porém, entende que faz parte do crescimento. “O Victor me ligava sempre, mas agora que arrumou uma namorada, não tem muito tempo pra mim”, brinca. “Mas só tenho de enaltecer a responsabilidade deles”, reconhece o avô.

Ronaldo Gonçalves dos Santos, pai de Enrick Gabriel, também fala da saudade. “Quando ele passou no Atlético-PR, fiquei feliz, mas a saudade era demais. Perdi meu companheiro dos fins de semana e sinto até hoje”, revela.

Contudo, Ronaldo faz questão de deixar bem claro que o filho tem o total apoio da família. “A gente apoia porque é isso que eles querem. Tanto o Enrick quanto o Gabriel se esforçaram para chegar até aqui. Os dois estudaram em colégio particular (Guiness de Taguatinga), por meio de bolsa, devido ao futebol”, conta Ronaldo. “Sempre foram dedicados e correram atrás dos sonhos. Só nos resta dar total apoio”, finaliza.

 

[nggallery id=27]
Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. Obrigada por esta matéria,é muito difícil encontrarmos em Brasilia -DF meio de comunicação a dar apoio e incentivo aos nossos meninos.Eles merecem sairan muito cedo atras de um sonho que falta ainda um caminho muito longo mas com certeza chegaram.

  2. A rapaziada esta de volta passando férias Victor ums dos melhores jogadores da copa são Paulo sob 20 passando férias em Brasilia – na Casa do seu Avo Jose Edson no Guara ll, descançado para volta aos campos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close