BrasíliaModalidadesPrincipais

Judô oferecido nos centros olímpicos e paralímpicos ajuda na formação de crianças

Inscrições começaram nesta terça-feira (1º/10) e vão até a próxima quinta-feira

Fonte: Ana Luíza Vinhote/Agência Brasília

Defesa, disciplina e orgulho são alguns dos ensinamentos e sensações que as crianças vivenciam quando estão praticando judô no Centro Olímpico e Paralímpico da Estrutural, que oferece essa prática entre as 28 modalidades esportivas disponíveis. A luta também pode ser praticada em Planaltina e em São Sebastião, mas o objetivo do Governo do Distrito Federal (GDF) é expandir a arte marcial para outros centros. Atualmente, o judô é praticado nesses locais por uma média de 400 alunos entre 4 e 17 anos.

“Eu sempre gostei do judô e pedi para os meus pais me matricularem aqui. Antes de fazer essa atividade eu era muito medrosa com tudo. Agora eu me sinto confiante e sei que consigo me defender”, comenta Bianca Gabriel Moraes, de 11 anos. Além de praticar a modalidade, a moradora da Estrutural também aproveita o espaço para fazer karatê, vôlei, futebol, basquete e natação.

Após praticar judô, Bianca Gabriel Moraes, 11 anos, sente mais segurança. Foto: Renato Araújo / Agência Brasília

Colega de treinos de Bianca, Cláudia Lorrana Rodrigues, de 11 anos, conta que quando está lutando se sente melhor. “Se eu estou brava, fico calma, além de me sentir protegida porque agora sei me defender”, explica.

“Antes eu não fazia nada, não praticava nenhum esporte ou luta, e hoje estou aqui aprendendo a ter mais disciplina”, afirma Samuel Costa, de 9 anos.

O diretor dos centros olímpicos e paralímpicos do DF, Paulo Dubois, explica que o judô trabalha todos os grupos musculares do corpo humano, além de ter uma doutrina e filosofia que interferem diretamente na formação integral da criança. “Vai muito além da atividade física; é um ensinamento para a vida. O ato de cair e se levantar, por si só, é um aprendizado de que a vida é cheia de altos e baixos, mas que precisamos nos reerguer”, observa.

Grand Slam de Judô  

Pela primeira vez, um dos maiores eventos esportivos mundiais de judô será disputado em Brasília. Entre 6 e 8 de outubro, o Grand Slam de Judô 2019 vai trazer para a cidade centenas de atletas e visitantes que poderão acompanhar de perto a disputa de judocas. São 14 categorias em busca de pontuação para os Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão), em 2020. Será a maior edição de Grand Slam Judô do Brasil, com atletas de 58 países e 387 judocas já inscritos.

Essa será a quinta vez que o Brasil recebe o evento – as quatro primeiras edições, de 2009 a 2012, foram realizadas no estado do Rio de Janeiro. Esta também será a primeira disputa do Circuito Mundial da Federação após o Campeonato Mundial do Japão, que aconteceu no mês passado, em Tóquio.

A disputa do Grand Slam de Judô vale até mil pontos no ranking mundial do esporte. Por sediar o evento, o Brasil pode inscrever até quatro atletas em cada uma das 14 categorias de peso em disputa nos tatames. Os outros países só podem registrar até dois esportistas.

Diretor dos centros, Paulo Foto, ressalta a sensação de segurança depois que o Batalhão da PM está na unidade | Fotos: Renato Araújo / Agência Brasília

Para os pequenos judocas que sonham em disputar campeonatos, a oportunidade para começar a treinar começa nesta terça-feira (1º/10) e vai até quinta (3/10).

Os interessados devem comparecer ao centro esportivo com os documentos necessários. O sorteio será em 7 de outubro.

O resultado será divulgado no mural na entrada do centro e também pelo site da Secretaria de Esporte e Lazer do DF.

Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Close