Share

Mais um exemplo de descaso

Animação, disciplina, obediência e muita disposição para correr atrás do sonho. Assim é a grande equipe do Planaltina Atlético Clube
Cerca de 200 atletas depositam seus sonhos nos campos de terra do Planaltina Atlético Clube

A escolinha de Futebol Planaltina Atlético Clube atende 220 alunos das categorias Fraldinha, Pré-Mirim, Mirim, Infantil e Juvenil, atrás do Estádio Adonir Guimarães, em Planaltina. O trabalho requer a boa vontade de voluntários, que cedem seu tempo na tentativa de tirar as crianças da ociosidade e também ajudá-las a realizar o sonho de se tornar jogadores de futebol profissional. A equipe sabe que nem todos chegarão lá, mas não desmotiva os meninos, que trabalham duro em busca do objetivo.

À frente do Planaltina estão José Joaquim da Rosa, mais conhecido por Zé Vasco. Há oito anos, ele e Albion Soares criaram o Planaltina Atlético Clube. “Deixamos bem claro para eles que de cem, apenas dois ou três conseguirão se profissionalizar”, diz Zé Vasco.

Dos campos de terra já saíram atletas do futebol mundial, como Sandro, Lúcio, Dimba. Mesmo com nomes fortes, eles não conseguem apoio do governo

Treinadores do Planaltina: Sérgio, Zé Vasco, Kerley, Renato, Albion e Felipe

para o projeto. “O Sandro, jogador da Seleção Brasileira, assim como Lúcio, que também já vestiu a camisa amarelinha, sempre que pode, vem nos visitar. A aproximação de Sandro com nosso trabalho é muito gratificante, porque ele faz questão de conversar com a garotada”, relata Zé Vasco.

Infelizmente, por ter essa proximidade com os jogadores, muitos acreditam que o projeto é sustentado por ele. “Os comerciantes da região acham que não precisam nos ajudar com a garotada, porque o Sandro é nosso amigo. Não tem nada a ver. Ele já dá sua contribuição não abandonando sua base”, acredita Zé Vasco.

Além da falta de material básico e de dinheiro para pagar os profissionais que trabalham com a garotada, Albion Soares conta que já solicitaram várias vezes que seja construído um campo sintético, mas nunca foram ouvidos. “A Administração Regional de Planaltina poderia, ao menos, jogar uma água no campo, mas nem isso eles fazem”.

Albion lista as necessidades da escolinha: “Aqui, falta bola, cones, uniformes, treinamento para o pessoal que lida com os meninos, lanche para os atletas, água. Ninguém precisa nos dar dinheiro. Se ajudasse com esses itens, já seria um grande avanço”, explica o treinador.

Mesmo com as dificuldades, o trabalho é intenso e a equipe não mede esforços para manter a garotada ocupada. Eles sabem que nem todos terão futuro no futebol, mas serão bons cidadãos.

Equipe de ponta e que acredita no conjunto

Zé Vasco e Albion Soares contam com o trabalho voluntário de um grupo especial. Sérgio Alexandre treina a categoria Mirim e Fraldinha. A Pré-Mirim tem à frente Kerley Moreira. Renato Moreira é responsável pelos meninos da Juvenil, enquanto Felipe Cirilo toma conta da Infantil.

Além dos profissionais, os familiares ajudam a manter o projeto. “Quem banca são os pais. Tem muitos que não dão conta, mas a gente não pode fechar as portas para as crianças e elas continuam com a gente”, diz Zé Vasco.

Desânimo não existe no grupo, que também não permite que a garotada desacredite no trabalho. Eles não perderam a esperança de ter a participação do governo, assim como o apoio dos comerciantes locais para ajudar a manter o trabalho em alto nível.

Como ajudar
Interessados podem entrar em contato pelos telefones: 8477-2425 (Zé Vasco); 9136-7225 (Albion); ou pelo site www.planaltinaac.com.br ou facebook: planaltinaac.

 

[nggallery id=134]

Deixe um comentário