Share

Mané Garrincha abre Copa das Confederações com jogo do Brasil

Governador Agnelo Queiroz acompanhou a cerimônia de divulgação da tabela com horários dos jogos. Duelo da Seleção será em 15/6/2013

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, acompanhou, no Rio de Janeiro, o anúncio de que o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha receberá o jogo de abertura da Copa das Confederações de 2013. A Ecoarena, que já está com 59% das obras concluídas, receberá a partida da Seleção Brasileira, no dia 15 de junho, às 16h. O adversário do Brasil, no entanto, só será conhecido em dezembro com o sorteio das equipes. A Copa das Confederações será disputada de 15 a 30 de junho de 2013. Com exceção de Brasília, cada cidade-sede receberá três dos 16 jogos.

O governador Agnelo Queiroz destacou que o início do torneio internacional em Brasília, com partida da Seleção Brasileira é uma oportunidade para a capital federal mostrar ao mundo o seu potencial econômico e turístico. “A abertura da Copa das Confederações é o começo do grande certame da Copa do Mundo. Portanto, Brasília vai representar o país para o mundo. Teremos bilhões de telespectadores e vamos mostrar as virtudes da cidade que é Patrimônio Cultural da Humanidade”, afirmou.

A realização de partidas da Copa das Confederações, no ano que vem, e da Copa do Mundo de 2014, no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, vai potencializar o desenvolvimento do Distrito Federal, segundo Agnelo Queiroz. “Muda completamente a realidade local. Isto representa oportunidade de crescimento do turismo e atração de investimentos e de empresas. Representa o desenvolvimento humano e econômico da nossa capital”, declarou.

Promovido pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) e pelo Comitê Organizador Local (COL) para anunciar a tabela da Copa das Confederações, o evento contou com a presença dos governadores dos Estados que receberão as partidas, exceto o de Minas Gerais, Antonio Anastasia. O Estado foi representado pelo prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda. O secretário-executivo da Fifa, Jérôme Valcke, abriu a cerimônia destacando a relevância do torneio. “A Copa das Confederações é um grande evento, um teste para as seis cidades que também serão sede da Copa do Mundo”, ressaltou Jérôme Valcke, adiantando que a venda dos ingressos para os jogos começará em dezembro.

A Copa das Confederações terá oito seleções divididas em dois grupos. As duas primeiras de cada grupo avançarão às semifinais. O sorteio das chaves será em São Paulo, no dia 1º de dezembro. Para a Copa, já estão confirmadas as seleções do Uruguai (campeão da Copa América), do Japão (vencedor da Copa Asiática), do Brasil (país-sede) e da Espanha (campeã mundial). As demais equipes serão as campeãs da Uefa Euro 2012, da Copa da Oceania de 2012 e da Copa Africana de Nações de 2013.

No encontro desta quarta-feira (30), foram definidas as datas e os horários dos jogos. Após a partida de abertura, a Seleção Brasileira só entrará em campo no dia 19 de junho, em Fortaleza, às 16h. O último jogo da primeira fase será em Salvador, dia 22 de junho, também às 16h. Caso o Brasil se classifique em primeiro lugar no Grupo A, jogará a semifinal no dia 26 de junho, em Belo Horizonte, às 16h.

Se passar na segunda posição, a seleção jogará em Fortaleza, às 16h do dia 27. A exemplo do Mundial de 2014, o Brasil só jogará no Maracanã se chegar à final da competição. A decisão do dia 30 de junho está marcada para às 19h, no Rio de Janeiro. A disputa pelo terceiro lugar será em Salvador, no dia da final, às 13h. Todos os horários respeitarão a hora oficial de Brasília. A tabela apresentada prevê a realização de jogos em Recife e Salvador, mas as duas cidades ainda esperam confirmação da Fifa, em novembro, sobre a participação no torneio.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, enfatizou que o anúncio das seis sedes para a Copa das Confederações é parte do trabalho para o Mundial de 2014. Segundo ele, o objetivo maior é que o Brasil corresponda às expectativas e à simbologia do maior evento esportivo do mundo. “O Brasil tem consciência de que a Copa é uma oportunidade para o desenvolvimento da economia e a superação das deficiências do país. O anúncio da tabela é êxito do esforço coletivo e vamos confirmar isso em dezembro, com trabalho e dedicação”.

Para o ex-jogador Bebeto, a realização da Copa das Confederações no país representará um avanço. “Todos sabem que o Brasil está se renovando e a Copa das Confederações vai ser importante para mostrar isso. A união de todos tem sido fundamental, pois estamos lutando para realizar uma grande Copa do Mundo”, disse.

Programas sociais – Os dirigentes da Fifa falaram da importância dos programas sociais e educacionais que a entidade vai fazer e deixar como legado para o país. Um exemplo é a complementação da educação com a língua inglesa. Para a Fifa, é importante que os brasileiros falem o idioma, não apenas para receber os turistas, mas para ter acesso a mais oportunidades no mercado de trabalho. Esse plano é voluntariado e ainda será definido pela Federação.

Ocuparam a mesa diretora o secretário-executivo da Fifa, Jérôme Valcke; o diretor de Comunicações da Fifa, Walter de Gregório; e o conselheiro do COL, Bebeto. Além do governador do DF, estavam presentes os governadores Sérgio Cabral (RJ), Eduardo Campos (PE), Jacques Wagner (BA) e Cid Gomes (CE), além do prefeito Marcio Lacerda. As cidades-sede do torneio serão Brasília, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Fortaleza e Belo Horizonte.

Confira na íntegra a tabela da Copa das Confederações de 2013.

Copa do Mundo 2014 – Durante o evento, o Departamento de Marketing da Fifa fez dois importantes anúncios sobre o Mundial de 2014, que também será realizado em solo brasileiro. O primeiro é de que a Wise Up, escola de inglês presente em mais de 70 cidades no Brasil e no exterior, tornou-se a quarta empresa a receber o título de Apoiador Nacional da Copa do Mundo da Fifa 2014. Por meio de acordo de patrocínio, a Wise Up receberá amplos direitos de marketing no Brasil para a Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de 2014.

O segundo comunicado foi a respeito da escolha da Globo Marcas como licenciada principal da entidade para os dois torneios no Brasil. O acordo será válido até o fim de 2014. Com extensa experiência no mercado de licenciamento, a Globo Marcas lançou mais de 3,5 mil produtos de 150 marcas distintas desde a sua fundação, em 2000.

Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha – A obra da Ecoarena está dentro do cronograma estabelecido pelo Governo do Distrito Federal e avança a cada dia. Atualmente, 59% de sua execução estão concluídos. A arquibancada inferior está finalizada, o setor intermediário (camarotes e arquibancada) está 90% pronto e, no último mês, houve grande avanço na montagem da arquibancada superior, formada por peças de concreto pré-moldadas. O setor terá capacidade para 39.050 pessoas: mais da metade do total (cerca de 70 mil lugares).

O processo de fabricação em série dos pré-moldados é realizado em uma central no canteiro de obras, desde dezembro de 2011. A solução dos pré-moldados agiliza a execução da obra e não gera custos adicionais. Além disso, garante melhor acabamento das peças e, consequentemente, aumenta a vida útil do concreto. Cerca de 20 trabalhadores estão envolvidos na instalação, realizada por meio de um guindaste que suporta até 650 toneladas.

Em abril, foram iniciadas as instalações prediais (tubulações de água, de esgoto, parte elétrica, de telefonia e de combate a incêndio) e especiais (específicas para um estádio, como telecomunicações e controle de acesso), além dos acabamentos (alvenarias, execução de piso, entre outros).

Os pilares com mais de 36 metros de altura livre e o grande anel da Esplanada (área de acesso, formada por pilares que circundam as arquibancadas), com 300 metros de diâmetro, estão sendo executados para receber a cobertura metálica que protegerá os cerca de 70 mil espectadores do sol e da chuva, de forma a dar conforto aos usuários durante os jogos e demais eventos.

O GDF estima que o estádio custará, com todos os itens incluídos e com os benefícios do Recopa, aproximadamente R$ 800 milhões. Atualmente, 3,8 mil funcionários trabalham na construção da Ecoarena, em três turnos.

Concessão – Antes mesmo de a Copa do Mundo de 2014, o estádio passará por licitação internacional para que uma empresa especializada em entretenimento o administre e potencialize o desenvolvimento econômico de Brasília, gerando renda e emprego, além de pagar o aluguel da arena. A empresa vencedora ficará responsável por inserir a capital em um calendário de eventos e shows nacionais e internacionais, o que manterá o setor de serviços (bares, restaurantes, hotéis etc.) aquecido.

Ecoarena – O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha também caminha para ser o primeiro na história a receber o certificado máximo de sustentabilidade. O selo Leed Platinum ― entregue após a conclusão da obra ― é reconhecido internacionalmente e garante que a construção é altamente sustentável. Hoje, não existe nenhum estádio de futebol no mundo com o selo Platinum.

O conceito de arena verde começou ainda na criação do projeto do novo estádio. São usados materiais recicláveis ou reciclados na construção. Tudo o que saiu do antigo estádio foi reaproveitado na própria obra ou em cooperativas de reciclagem do DF. Depois de pronto, por exemplo, haverá captação de energia solar e de água da chuva. A arena será capaz de gerar 2,5 megawatts de energia, o que corresponde ao abastecimento de mil residências por dia.

Por conta da responsabilidade social com os operários, o estádio obteve, este ano, o certificado SA 8000 (Social AccountAbility 8000). O selo atesta a aplicação de práticas sociais do emprego e foi criado com base nas normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT), na Declaração Universal dos Direitos Humanos e na Declaração Universal dos Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (ONU).

Para comprovar o atendimento aos requisitos, as empresas e instituições são submetidas a auditorias por técnicos de renomadas entidades independentes. O certificado só é concedido às organizações que cumprem totalmente os requisitos: proibição do trabalho infantil e forçado, segurança e saúde no trabalho, liberdade de associação e direitos coletivos, proibição de discriminação e remuneração e carga horário de trabalho adequadas, entre outros.

Deixe um comentário