CidadesPrincipais

Mulheres no poder

Tenente-coronel Cynthiane Maria Santos é a primeira a assumir uma tropa de choque no País

Quatrocentos homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) serão comandados, a partir desta sexta-feira (19), por uma mulher. A tenente-coronel Cynthiane Maria Santos é pioneira no Brasil em assumir um batalhão de choque da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Com a presença da primeira-dama, Ilza Queiroz, a militar assumiu o maior posto da divisão de elite da PM, em substituição ao coronel Gilson Oliveira Leal.

“Tal conquista incentiva as mulheres que buscam autonomia no trabalho. Ela é uma profissional extremamente capacitada para enfrentar esse novo desafio. É a prova de que o sexo feminino pode e deve estar presente em todos os campos de trabalho”, parabenizou a primeira-dama.

O triunfo é motivo de orgulho para a família e, principalmente, o filho adolescente, de 16 anos, e o pai militar. Foi na figura paterna que a hoje tenente-coronel se espelhou. “O primeiro incentivo veio dele, e visto a camisa da minha profissão. Acredito que ele tem uma realização em mim”, destaca Cynthiane. E os desafios não param com o novo posto. “Meu sonho é ser comandante-geral da PM.”

Com 40 anos de idade, a tenente entrou na corporação há 21 anos. Em 1999, fez especialização no Bope. Entre 2007 e 2010, trabalhou na coordenação da segurança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Além disso, a policial foi a primeira oficial feminina da PMDF a viajar para o Timor Leste em uma Missão de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU).

O secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, enalteceu a escolha do comandante-geral da PM, Suamy Santana. “Ela sempre representou uma grande liderança dentro da corporação. A qualidade independe do sexo”, ressaltou o secretário.

A primeira-dama do DF, Ilza Queiroz, esteve na solenidade de posse de Cynthiane

GDF reconhece competência e cria oportunidades

Presente na solenidade, a secretária da Mulher, Olgamir Amancia, destacou a nomeação de Cynthiane Santos como mais um espaço de poder e reconhecimento da mulher em corporações consideradas masculinas. “É a reafirmação do papel do GDF em abrir oportunidades para que mulheres competentes assumam cargos tão diferenciados. É um passo gigantesco para a emancipação da mulher”, comemora.

Em abril, a coronel Vanuza de Almeida assumiu o posto de subcomandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal, o segundo mais alto da corporação. “Todas nós, oficiais, sonhamos em um dia chegar aos postos mais altos da instituição”, declarou.

DFTrans de olho no acesso ao transporte público para pessoas com necessidades especiais no DF

O DFTrans iniciou segunda-feira (22) a operação Hefesto, para inspecionar e fiscalizar o cumprimento das normas de acesso ao transporte público do DF para pessoas com necessidades especiais. A operação vai ocorrer até o dia 27 de outubro.

Aproximadamente 40 auditores fiscais do DFTrans ficarão em terminais, pontos de estocagem, soltura e controle. Quando ocorrerem infrações, os veículos serão recolhidos, e as operadoras poderão ser penalizadas para cada infração cometida. As multas variam entre R$ 270 e R$ 540.

A operação foi batizada de Hefesto, em referência ao deus olimpiano que nasceu com deficiência nas pernas e dominou os segredos da metalurgia, do fogo e da arte dos trabalhos refinados em metal.

Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close