BrasíliaPrincipaisSaúde e performance

Parques são refúgio em dias de restrição

Fonte: Secretaria de Esporte e Lazer do DF

Durante o período em que vigorar as medidas restritivas definidas pelo decreto do Governo do Distrito Federal (GDF) para reduzir o contágio de Covid-19, uma boa alternativa para manter qualidade de vida e saúde é fazer uma atividade física em um das unidades de conservação espalhadas em todo o Distrito Federal. Com academias fechadas, os parques têm servido de refúgio dos brasilienses para as práticas esportivas, a contemplação da natureza ou mesmo o a redução do stress durante a pandemia.

“Em um período tão delicado como que estamos vivendo atualmente, praticar uma atividade física ao ar livre contribui tanto para a saúde do corpo como para nossa saúde mental. Vamos aproveitar esses espaços públicos que continuam abertos para garantirmos mais qualidade de vida, tomando sempre todos os cuidados necessários”, explica a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira, que comanda a pasta que administra o Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek.

Eram pouco mais das 17h da terça-feira (2) quando Danilo Avelar, 34 anos, deixava o Parque Olhos D’água, na Asa Norte, para voltar ao trabalho. Servidor durante o dia e professor universitário à noite, ele aproveitou uma pausa nas atividades que voltou a realizar remotamente para correr na pista que fica bem em frente de casa. “Num período de isolamento em que a gente quase enlouquece trancado em casa, administrando trabalho e filho sem escola, os parques são uma excelente opção”, declarou Danilo.

Sob a sombra das árvores ou no grande gramado no centro do parque, haviam casais com crianças sentadas, um grupo pequeno de rapazes distanciados rebatendo bola e pessoas deitadas em espreguiçadeiras. O uso obrigatório de máscaras de proteção facial era obedecido e não havia sinais de aglomeração durante a permanência da reportagem da Agência Brasília no local. Este, inclusive, é o principal propósito dos parques públicos do Distrito Federal: reunir sem aglomerar.

Sem banheiros nem bebedouros

Para contribuir na contenção do contágio do novo coronavírus, as administrações dos parques adotaram medidas de segurança. Os banheiros agora estão fechados, os bebedouros desativados e os equipamentos de ginástica dos pontos de encontro comunitários (PECs) e parquinhos estão isolados e proibidos de serem utilizados. Atividades coletivas ou que aglomeram grupos também são proibidas.

Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Close