EsportesFutebolPrincipais

Times de futebol da PMDF rumo a Los Angeles

Equipes das categorias Veterano e Principal buscam o tricampeonato e o bi, respectivamente, nos Jogos Mundiais 2017

Kátia Sleide

Equipe da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) embarca no próximo dia 3 para o World Police and Fire Games (WPFG) – Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros 2017 – que este ano será realizado em Los Angeles (EUA). O evento bienal é uma competição esportiva que conta com 64 modalidades (individuais e coletivas).

A PMDF participará nas seguintes modalidades: judô, jiu-jitsu, futebol masculino e feminino, vôlei de quadra, vôlei de areia, atletismo, ciclismo. Está indo em torno de 80 atletas. A Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros também participarão.

Entre a delegação de Brasília, duas equipes de futebol da PMDF chegam como favoritas. A categoria Veterano busca o tricampeonato, enquanto a Principal quer o bi.

Um dos motivadores e principal coordenador das equipes masculinas de futebol da PMDF, o coronel Cleber dos Santos Lacerda, acompanha as equipes desde 2011 e está animado devido ao histórico. A primeira participação do time Veterano foi em 2011, quando ficaram em terceiro lugar. No evento seguinte, o time fez mais bonito ainda. “Em 2013, fomos para a Irlanda do Norte e voltamos campeões com a categoria Veterano. Em 2015, em FairFax Conty, Virgínia (EUA), levamos duas equipes. Fomos bicampeões com a Veterano e campeões com a Principal”, conta o coronel Cleber.

Segundo ele, há dois anos estão se organizando para fazer bonito nos Jogos Mundiais de 2017. “Desde o fim dos Jogos de 2015 estamos trabalhando em prol do evento deste ano, com participação em outros torneios nacionais, amistosos. E neste ano, intensificamos os trabalhos”, reitera o coordenador.

A competição, segundo o coronel Cleber, é muito pesada e requer preparo físico intenso. Cada equipe só pode inscrever 20 atletas por categoria e isso vai gerar sacrifícios. “Temos seis dias de competição para 12 equipes. Provavelmente, haverá situação em que jogaremos duas partidas em um dia. Sou obrigada a fazer um controle de tempo com eles e rezar para que ninguém se machuque”.

Os Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros 2017 serão realizados entre os dias 7 e 16 de agosto, em Los Angeles. A abertura oficial será no Coliseu. A equipe viaja no dia 3 de agosto.

De acordo com o coordenador da PMDF, coronel Cleber Lacerda, não basta apenas fazer e pagar as inscrições. Existem situações obrigatórias que eles têm de cumprir para garantir a participação na competição. “Temos de estar presentes na abertura oficial do evento e no congresso técnico, assim como também temos de chegar lá e fazer o credenciamento”.

A diferença de fuso horário entre o Brasil e Los Angeles é de quatro horas. O coronel conta que sempre fazem uma viagem com três ou quatro dias de antecedência para conseguir cumprir todo o protocolo de participação.

Além das exigências citadas acima, este ano, as equipes terão quatro locais de jogos e eles são obrigados a fazer o reconhecimento, verificar as distâncias e deixar tudo acertado para que não haja atrasos ou algo parecido. “O americano é muito fechado. Às vezes, a gente quer dar uma sugestão em cima de algo, mas eles não aceitam. Tudo tem de ser como eles planejaram”, comenta Cleber.

Quanto à expectativa de fazer bonito em Los Angeles, o coronel está seguro. “Em termos de medalhas de ouro, não é puxando a brasa para nossa sardinha, mas somos favoritos. Claro que em futebol pode acontecer de nada dar certo, mas chegaremos favoritos”.

Ele lembra que é preciso não perder o foco e é necessário ter em mente que há outros desgastes como deslocamento, ficar longe da família, mas a experiência também fará a diferença. “É a quarta viagem para o mundial, mas é a sexta internacional. Entre esses anos ímpares, jogamos o mundial europeu, na Espanha. Fomos campeões no futebol society e vice-campeões no salão e na areia”.

Porém, o que vai ajudar mesmo, de acordo com Cleber, é o coletivo. “Converso muito com eles. Não tenho um time, tenho que ter uma equipe”.

Esporte, integração e saúde

O coronel Cleber dos Santos Lacerda trabalha com a equipe da Polícia Militar do DF há mais de 20 anos. “Começamos em 1994 com várias atividades esportivas. Tudo foi se desenvolvendo até que começamos a participar de várias competições nacionais e internacionais”.

Ele acredita no esporte enquanto ferramenta social. “O esporte é uma atividade que dá um retorno. Além de ser integrador, para o policial militar, que é atleta, você não tem problema de disciplina, de obesidade, de alcoolismo. Diria que seria um molde perfeito para um profissional de segurança”.

Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Close