FutsalPrincipais

Um grande salto para o sucesso nas quadras

Gilberto Cleiton saiu de Brasília para brilhar no Campeonato de Futsal da Lituânia, onde conquistou dois títulos em 2019

Kátia Sleide

Apresentar as inúmeras jóias que brilham nos campos e quadras do Distrito Federal é motivo de orgulho. E quando essas jóias se destacam fora do quadradinho, é mais gratificante ainda, como é o caso de Gilberto Cleiton da Silva, 25 anos, que saiu do Brasil para atuar no FK Vytis, na Lituânia, junto a outros craques como Carlos Eduardo Soares, o Churrasco, Leandro Batista, o Leandrinho, e o técnico  do time europeu, Carlinhos.

Gilberto nasceu em Buritinópolis-GO e veio para o Distrito Federal em 2013. Jogava futsal em sua cidade natal, mas sem muitas expectativas, porém, atuou no campo como jogador profissional. “Sempre joguei futsal amador. Por ser do interior de Goiás, não tinha muitas oportunidades de evoluir”, diz o atleta.

Ele conta que veio para o DF, graças ao professor Serginho, treinador do campo. “Na época, pude estar no cenário repleto de craques e competições de alto nível, onde pude me esforçar mais e evoluir bastante”, comenta o pivô.

Mas foi em 2017 que Gilberto, o Giba, teve a oportunidade de migrar para o futsal, graças ao amigo Weverton Santos, então jogador da AABB/Upis, que o conheceu em Formosa. “Gilberto é um cara extraordinário. Tive a oportunidade de jogar contra ele em Formosa-GO e fiquei encantado com toda a qualidade dele. Na semana seguinte, fiquei sabendo que ele era jogador de campos da Upis e que não era aproveitado. Foi então que conversei com ele, em 2017, e disse que com toda qualidade, ele iria nos ajudar muito no futsal”, lembra Weverton.

Gilberto topou o desafio. Em seguida, o amigo Weverton conversou com o técnico da equipe, Eugênio Lira, que não titubeou em dar uma chance a Giba. “Falei com o professor Eugênio, que confiou, e o trouxemos para o time de futsal da Upis. Está aí  o resultado. Ele é merecedor de todo o sucesso. Um cara humilde e companheiro, que sempre esteve disposto a aprender”.

O pivô jogou na Upis, a partir de 2017 e, há pouco mais de três meses, recebeu o convite para atuar no FK Vytis da Lituânia. Segundo conta, a ida é graças a dois amigos que atuaram no futsal do DF. “Foi graças ao Leandrinho [Leandro Batista] e ao Carlinhos, que acreditaram no meu potencial. Eles já tinham me visto atuar no DF pela AABB/Upis, então, me convidaram e eu topei na hora. São pessoas do bem, que me deram essa oportunidade e espero corresponder às expectativas deles”, conta Gilberto.

Gratidão pelas oportunidades

Gilberto faz questão de agradecer às pessoas que foram importantes em sua vida e que muito contribuíram e continuam contribuindo para suas conquistas. E uma delas é o pai, a quem tem grande admiração e gratidão. “Meu pai (Domingos Silva), esse me ensinou muito bem a ser uma pessoa de caráter e respeitar as pessoas. Sou o que sou, primeiramente, devo a Deus, mas meu pai foi e é meu herói”.

Além de seu Domingo, Giba fala com carinho das pessoas que foram o diferencial em sua carreira. “O professor Eugênio teve paciência de me ensinar como funciona o futsal e todos os atalhos e o que devo fazer. Eu tinha vindo do campo e ele soube me preparar bem e ensinar muita coisa,  a maioria que aprendi devo a ele”. Assim como também não deixa de citar o técnico do FK Vytis. “O Carlinhos, meu atual técnico, é um cara sensacional, que me ensina diariamente o que devo fazer. Me chama a atenção quando devo mudar. Ele acreditou em meu potencial e devo muito a ele”, cita.

A experiência na Europa

O atleta conta que a bagagem que está acumulando com a ida para a Lituânia é imensurável. “Está sendo uma experiência muito boa que Deus está me proporcionando. Sei que muitos queriam estar onde estou. É tudo muito bonito e estou evoluindo bastante a cada dia. Estar na Europa é um sonho que se realizou.

Nesse pouco tempo que está atuando na Europaa, Gilberto Soares conquistou dois títulos pelo FK Vytis. O primeiro foi a Copa da Lituânia e, por último, o título da Liga do País.

Quanto à conquista pessoal, Giba fala que “a maior delas é estar na Europa. Que seja há pouco tempo, é um sonho. E mesmo chegando no segundo turno, consegui estar na seleção do segundo turno. Uma conquista que devo a toda equipe”.

Para ele, compensou todas as dificuldades que enfrentou, principalmente por ter migrado já um pouco tarde para o futsal. “Começar no futsal tarde me atrapalhou um pouco na movimentação. Por isso, sempre fico atendo no que meu treinador me fala para aplicar dentro das quadras, mas estou evoluindo e procuro aprender cada dia mais”.

É comum em boa parte dos jovens sonhar ser jogador de futebol e com Gilberto não foi diferente. “Todos sonham ser jogador. O futsal abriu muitas portas para mim. Meu sonho era jogar em um clube fora do Brasil. Já realizei. Acredito que falta muito ainda para eu aprender. Está nas mãos de Deus o meu futuro, mas sou muito grato por tudo”.

O pivô, que enfrentou muitas barreiras até chegar onde está, manda um recado aos jovens sonhadores: “Sempre tenha Deus em primeiro lugar e em tudo que for fazer. E nunca desista, pois quem planta coisas boas, colherá coisas boas”, finaliza Gilberto Cleiton.

Para o técnico Eugênio Lira, tudo isso que Gilberto está vivendo é fruto do que ele plantou. “O Gilberto é um atleta que chegou no começo de 2017. Veio do futebol para o futsal. Ele tem um potencial muito grande. Chegou fazendo uma função, mas o adaptamos para outra e, hoje, é um grande pivô canhoto, forte e que finaliza muito bem. Sabe muito bem usar o corpo”.

Eugênio se lembra das conquistas da equipe com a vinda de Gilberto. Em 2017 ele se destacou, foi até artilheiro do Campeonato Brasiliense. “Ele recebeu esse convite por mérito, não só pela dedicação em quadra, mas fora também. Por saber escutar, ser humilde para aprender. Essa foi a grande virtude dele. Aprendeu rápido e a cada dia aprende cada vez mais. É uma das dicas que a gente passa para os jovens atletas. Escutar muito, quanto mais conhecimento, melhor. E vai também melhorar a performance. É o que passamos a todos”, conta Eugênio Lira.

Tags
Mostrar Mais

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Artigos relacionados

Close