Adote uma Praça entrega mais um espaço de lazer completamente novo

0
13

Um dos espaços mais interativos e inovadores de Brasília, o Sesi Lab abriu as portas nesta quarta-feira (30), com uma infinidade de engenhocas criativas, inventivas e tecnológicas. Além do museu multiatrativo, a área externa de 33 mil metros quadrados oferece ao público um amplo espectro de novidades, graças à parceria com o governo do Distrito Federal por meio do programa Adote uma Praça. A expectativa é de que 5.400 pessoas passem pelo local até 22h.

“A CNI [que inclui o Sesi] e o Sistema S atenderam a um chamado do governo com sensibilidade”, afirma o secretário de Projetos Especiais, Roberto Andrade. “O programa Adote Uma Praça tem este propósito, o de dar sentido de pertencimento às coisas públicas, ao que é do povo, foi uma iniciativa que deu certo”, reforça o gestor.

Desde que foi implantado, em 2019, o Adote Uma Praça já contou com mais de 120 “padrinhos”, entre pessoas físicas e jurídicas de todas as regiões administrativas de Brasília. A adesão continua a crescer, sinalizando diversas solicitações de empresas e particulares atualmente em tramitação – são mais de 170 processos em andamento.

No espaço de convivência a céu aberto, foi criado um anfiteatro para atrações culturais e aapresentações musicais. Hoje mesmo, no dia de abertura, serão atração os grupos Batalá Brasília, Nós do Bambu, Udi Grudi e Fanfarra Calango Careta. No mesmo ambiente foram instalados alguns dos aparatos mais simbólicos do Exploratorium, como o Archimedes, composto por duas conchas de bronze que funcionam como parabólica acústica.

O casal Dione Mendes Teixeira e André da Rocha não perdeu tempo e levou os filhos de 9 e 7 anos para conferir as novidades do espaço. “Achei superlegal essa parte externa do museu, os meninos estão adorando, a concha acústica é muito bacana, essa noção do espaço aberto com peças interativas dá uma liberdade maior, dá até para ensinar ciência para os meninos”, comenta a bióloga.

Outra atração externa é o Caminhada de Ritmos, uma espécie de passagem de pêndulos para criar ritmos visuais e sonoros, além do Ecotubos, uma espécie de bumerangue metal em que o som viaja para a extremidade do tubo e volta para fazer um eco. O espaço de circulação pública entre a Praça Zumbi dos Palmares e o edifício Touring será um dos acessos ao SESI Lab.

Nathália Feitosa

Estudante de Mestrado da Universidade de Brasília na área de Design, a alagoana de Maceió, Nathália Feitosa, 25 anos, está há um mês na cidade, mas já bem integrada com as atrações culturais da capital. Se encantou com as novidades futuristas e científicas do Sesi Lab, mais especificamente com a área externa do Touring. “O pessoal da área de Design da UnB indicou e vim explorar, tem tudo a ver com o que estou estudando, essa interatividade com o design do espaço, imediações e as pessoas”, diz, bastante empolgada.

A passagem subterrânea foi completamente reformada e passará a ser utilizada como área expositiva e para a realização de sessões de cinema. Plantas nativas do cerrado dividem espaços com as 140 vagas para carros, bicicletário e seis ambulantes credenciados na Administração do Plano Piloto, por meio de edital, para comercializar bebidas não alcoólicas, pipocas e doces. E nesta quarta-feira, por conta da abertura do Sesi Lab, oito Food Trucks funcionam especialmente no local. É o caso da empreendedora Rosane Benício, dona de um estande móvel de frutas.

Cândida Oliveira

Novas parcerias com o GDF

Gerente de Desenvolvimento Institucional do SESI Lab, Cândida Oliveira explica que a parceria do GDF vai além do programa Adote Uma Praça. Tratativas estão sendo realizadas com as secretarias de Educação – no sentido da rede pública do DF ser bem assistida pelo programa de visitas escolares -, Ciência e Tecnologia, na construção de um novo espaço dentro do Sesi Lab, e Turismo, no desenho de uma rota de ciência.

Junto à administração do Plano Piloto e das secretarias de Segurança Pública e Desenvolvimento Social, a ideia é desenvolver práticas de atendimento humanizado e cuidado às pessoas em situação de rua que circulam pelo local.

“Com o Adote Uma Praça nós temos uma responsabilidade aqui com a infraestrutura, com a segurança e com a oferta de uma programação cultural relevante para a população como essa neste dia especial de abertura”, salienta. “Mas estamos ampliando esse leque de diálogos com o GDF para desenvolver novas parcerias”, antecipa.

Artigo anteriorFilha confirma internação de Pelé na manhã desta quarta
Próximo artigoBrasil enfrenta Camarões de olho na liderança do grupo G
Viver Sports
A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site