Apcef/Adef/Upis conquista o hexacampeonato brasiliense

0
11
Em partida recheada de emoções, equipe bate o Minas Icesp Brasília na prorrogação, de virada, e conquista a categoria Adulto Feminina

Kátia Sleide

Quem foi ao ginásio do Cruzeiro, sábado (8), para acompanhar os duelos finais das categorias Adulto Feminina e Adulto Masculina do Campeonato Brasiliense de Futsal teve a oportunidade de assistir a duas partidas eletrizantes e prá lá de emocionantes.

A categoria Adulto Feminina abriu os confrontos com a disputa do título do campeonato brasilense entre Minas Icesp Brasília e Apcef/Adef/Upis. No primeiro duelo, realizado na quarta-feira (5), também no ginásio do Cruzeiro, a Apcef/Adef/Upis derrotou as rivais por 3 x 0. O resultado da primeira partida já era um indicativo de que a torcida podia preparar o coração para fortes emoções. E não deu outra.

A equipe do Minas Icesp Brasília, guerreira que é, entrou em quadra ciente da obrigação de vencer no tempo normal para levar a disputa para a prorrogação. Com futsal bem mais arrojado, não deu espaço para a adversária e, com gols de Nadima Skeff (15’55), Rayane Rodrigues (19’30), Jéssica Soares (21’08 e 28’), Ana Keyla (32’20) e Bárbara Santos (36’20) e Victória Kristine (41’20) conseguiu uma expressiva vitória por 6 x 0, levando a decisão para o tempo suplementar.

O empate na prorrogação dava o título ao Minas Icesp Brasília, mas o time permaneceu focado e logo no início do 1º tempo adicional de 5 minutos, Victória Kristine marcou 1 x 0 para sua equipe.

A Apcef/Adef/Upis sentiu o golpe, mas não perdeu a concentração. Sabia que precisava unir todos os esforços para buscar a virada, que só veio no minuto final da prorrogação com três expulsões da equipe do Minas Icesp Brasília.

Rayane Rodrigues, a Robinha, que já havia recebido cartão amarelo no primeiro tempo (aos 8’10), em uma bola perdida, meteu a mão na redonda e levou o segundo amarelo, sendo expulsa aos 48’21.

Victória fez falta dura em Adriana, a Drica, e levou cartão vermelho direto. E Andressa Karoline, a Kaká, que já havia recebido amarelo no primeiro tempo, aos 17’, na saída de bola após o empate da Apcef/Adef/Upis, invadiu a quadra da adversária e levou o segundo amarelo, aos 49’58.

Em meio ao rebuliço das expulsões, a Apcef/Adef/Upis empatou a partida, aos 49’50, com Ana Maria; e Natália Raíssa virou, aos 49’58.

Sem tempo hábil para a reação do Minas Icesp Brasília, a Apcef/Adef/Upis conquistou o hexa campeonato brasiliense de futsal do Distrito Federal. O resumo do placar ficou assim – no tempo normal: Minas Icesp Brasília 6 x 0 Apcef/Adef/Upis. Na prorrogação, Minas Icesp Brasília 1 x 2 Apcef/Adef/Upis. Como a Apcef havia vencido o primeiro duelo por 3 x 0, o resultado lhe deu o título da competição.

Rayane Rodrigues (Minas Icesp Brasília), a Robinha, foi artilheira, com 13 gols marcados. A defesa menos vazada também ficou com o Minas Icesp, com apenas 9 gols sofridos. A equipe mais disciplinada foi a AJJR/APB/Coaff, com apenas 4 cartões amarelos no campeonato.

 A competição

O Campeonato Brasiliense de Futsal é uma competição organizada pela Federação Brasiliense de Futebol de Salão (Febrasa) e tem o apoio da Secretaria de Esportes do DF, por meio de fomento, com emenda do deputado Wasny de Roure.

Boletim 10 Campeonato Brasiliense adulto Feminino

Artigo anteriorSábado tem final do Campeonato Brasiliense de Kart
Próximo artigoKetleyn Quadros vence Seletiva e garante vaga na seleção 2019
Viver Sports
A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site