10ª Olimpíadas de Ceilândia: duelos de handebol vão de 6 a 28 de abril

0
30

Presente em quase todas as edições das Olimpíadas de Ceilândia, o handebol forma grandes atletas no Distrito Federal e, em especial em Ceilândia.

Nesta edição, a modalidade é coordenada por Gilberto de Jesus Cardoso. Morador de Ceilândia há 12 anos, Gilberto atuou como jogador durante 30 anos.

O currículo é extenso, tanto na participação de grandes competições quanto nas conquistas.

“Participei da seleção brasileira de handebol, jogando as Olimpíadas de Barcelona (1992); de Mundiais na Islândia, Hungria e Turquia; três jogos pan-americanos”, lista Gilberto, que foi medalha de prata em Cuba e na Argentina; e bronze nos EUA.

Gilberto atuou em vários clubes. No Distrito Federal, Cota Mil, Aruc, Tiradentes (Ceilândia), Braqsília/KFH, UnB, Mega, Faro/Moveon, entre outors; em São Paulo, jogou no Corinthians, Guarulhos, Sírio Libanês e Metodista.

Gilberto lista três técnicos que, segundo ele, são os maiores destaques da modalidade no Distrito Federal: Valdeci, Felipe Cardoso e Wayne.

Para o coordenador, “Ceilândia é um grande celeiro de craques do handebol, fruto do trabalho dos treinadores citados acima, permitindo que atletas sejam convocados para seleções brasileiras de base e muitos jogadores sendo transferidos para outros grandes centros de handebol espalhados no Brasil”.

As histórias de superação são muitas e, mesmo com as dificuldades, segundo ele, técnicos, jogadores, coordenadores se unem para fazer a modalidade, que é uma das mais praticadas nas escolas, acontecer no Distrito Federal”.

HISTÓRICO

As Olimpíadas de Ceilândia é o maior evento esportivo comunitário gratuito de todo Distrito Federal. A primeira edição foi realizada em 2010.

A competição movimenta toda rede esportiva de Ceilândia, federações, ligas, associações, CID’s, escolas públicas, além da Gerência de Esportes da Administração Regional da Cidade, Sesc, Universidade Católica, praças públicas, e vários outros espaços da região que ficam tomados para a realização dos jogos que movimentam mais de 20 modalidades.

APOIO/PATROCÍNIO

Nesta edição, a competição conta com os seguintes apoios/patrocínios:

– Senadora Leila Barros R$ 325.000;
– Acic/Sesc Mesa Brasil: 2.540 lanches;
– Administração Regional de Ceilândia
Espaços: SESC, UCB, CED 16 – QNQ, CEM 03 – Ceilândia Sul, Escola Parque de Ceilândia e JK Shopping.

Artigo anteriorVôlei fecha participação na 10ª Olimpíadas de Ceilândia
Próximo artigo10ª Olimpíadas de Ceilândia conhece os atletas mais rápidos da região
Viver Sports
A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site