Mais EsportesPrincipais

Aluna do COP do Recanto das Emas representará o país nos Parapan-Americanos

Brasil terá representantes nas 17 modalidades da competição, a ser realizada em novembro, no Chile

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) anunciou a convocação de 169 atletas que representarão o Brasil nos Jogos Parapan-Americanos de Santiago 2023, entre 17 e 26 de novembro, no Chile. Entre os convocados, está a atleta Juscileia Carvalho, 32 anos, aluna do Centro Olímpico e Paralímpico (COP) do Recanto das Emas, na modalidade do parabadminton.

“Ela é um exemplo de dedicação e superação, e temos certeza de que representará o Brasil com excelência em Santiago”, comemora o secretário de Esporte e Lazer, Julio Cesar Ribeiro.“Essa é mais uma prova do talento e da determinação dos atletas paralímpicos do Distrito Federal, que continuam a alcançar destaque em competições nacionais e internacionais.”

Os Jogos Parapan-Americanos de Santiago 2023 contarão com 17 modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas, badminton, bocha, ciclismo (estrada e pista), futebol de cegos, futebol PC (paralisados cerebrais), goalball, halterofilismo, judô, natação, rugby em cadeira de rodas, taekwondo, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, tiro com arco e tiro esportivo. O Brasil terá atletas em todas essas modalidades.

Conquistas no parabadminton

Juscileia Carvalho está trilhando um caminho de sucesso no mundo do parabadminton. Em seu segundo ano na modalidade, ela já se destaca como a segunda no ranking distrital, acumulando vitórias que incluem medalhas de prata e bronze nas etapas nacionais de Recife e São Paulo.

“É a realização de um sonho”, resume ela, ao falar sobre a convocação. “O coração neste momento está acelerado; o desejo de qualquer atleta é poder chegar à seleção, representar nossa bandeira e vestir nossa camisa. Estou muito ansiosa e feliz.”

Dedicada aos treinos durante todas as manhãs e tardes, Juscileia terá, como próximas etapas, o Campeonato Brasileiro em São Paulo, onde almeja um lugar no pódio, seguido pelo desafio ainda maior no Parapan-Americanos. “Temos muito trabalho pela frente”, avalia. “Essa conquista no Parapan é apenas o começo”.

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site