FutebolPrincipais

Paranoá Parque ganha campo de grama sintética

Estrutura é a primeira inaugurada pelo GDF em 2024; no ano passado, 22 gramados artificiais foram reformados ou construídos

Os moradores do Paranoá Parque passam a contar com um campo de grama sintética para uso da comunidade. Localizado na Quadra 1, conjunto 1, Área Especial 3, a estrutura tem arquibancada, alambrado, iluminação fotovoltaica, gramado de 27 x 50 m, e para ser erguida recebeu investimento de R$ 940 mil. Esse é o primeiro campo inaugurado em 2024.


A entrega do equipamento público ocorreu nesta terça-feira (9) com a presença da governadora em exercício Celina Leão e foi festejada por famílias e atletas do bairro. Para Celina Leão, o esporte é essencial para o desenvolvimento dos jovens e o local deve ser utilizado por todos.

“Quando a gente abre as portas para o esporte, a gente fecha para as drogas e a insegurança. Queria ressaltar que não existe espaço onde as mulheres não podem estar”, disse a governadora em exercício ao trazer atletas mulheres para a frente do dispositivo e destacar que o campo também é delas.

Durante o evento, Celina Leão sancionou a lei que regulamenta a prática esportiva eletrônica, os e-sports, no Distrito Federal. O objetivo é fomentar a economia criativa, regulamentar a prática esportiva educativa e trabalhar a inclusão do público. “A ideia é oportunizar, através dos jogos, e também cuidar da parte educacional, seja da leitura, da matemática, da filosofia. É uma ferramenta poderosa para a educação”, acrescentou a governadora em exercício.

“Esse campo traz, além da prática esportiva, a sustentabilidade ambiental com a iluminação de energia fotovoltaica, podendo o campo ser usado tanto de dia como de noite. Temos também as arquibancadas, um pedido da população, porque às vezes temos competições e as pessoas podem acompanhar os jogos ou até mesmo os pais que querem ver os filhos praticando atividade física”, acrescentou o secretário de Esporte e Lazer, Renato Junqueira.

Quem mora na região aguarda ansiosamente para utilizar o espaço. É o caso do coordenador do Projeto RV, Francisco Edilson, que trabalha com 100 atletas jovens. “Sempre pedimos um campo como esse. Foi ótimo o governo ter trazido essa estrutura para cá. Com o campo trazemos amizade para essas crianças e elas podem se desenvolver”, afirma.

Mais entregas
Na esteira de entregas para os próximos meses há campos na Feira do Produtor de Ceilândia, no Taquari, em Samambaia e em São Sebastião. Ainda para este ano, o GDF prevê inaugurar estruturas em Taguatinga, Recanto das Emas e Planaltina. A construção desses três espaços terá investimento de R$ 2,8 milhões, fruto de uma parceria da Secretaria de Esporte e Lazer e da Novacap.

Em 2023, o GDF entregou 22 campos de grama sintética, entre construções e reformas, incluindo os instalados em Centros Olímpicos. Para tanto, investiu cerca de R$ 6 milhões.

Horta comunitária
Após inaugurar o campo de grama sintética, Celina Leão visitou um projeto de horta comunitária no Paranoá Parque. A plantação é mantida pela comunidade e alimenta 150 famílias atendidas pelo Instituto Social Maior. A iniciativa é comandada por Eduardo Santos, morador do bairro, que solicitou a instalação de um ponto de água, o que será atendido pelo governo. A governadora em exercício aprovou a iniciativa e estuda regulamentar e implantar hortas comunitárias em outras regiões.

Na sequência, Celina Leão vistoriou a obra do viaduto do Itapoã/Paranoá, estrutura

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site