FutebolPrincipais

Santa Maria recebe desafio de minijogos de futebol nesta sexta (28)

Festival da Bola vai receber jovens de 8 a 16 anos para disputas individuais ou em times de até quatro pessoas. Evento na QR 116 é gratuito

Os amantes do esporte bretão já podem preparar suas chuteiras. É que Santa Maria vai receber, nesta sexta-feira (28), o Festival da Bola. A partir das 8h, a garotada dos 8 aos 16 anos que quiser disputar minijogos de futebol pode aparecer no campo de grama sintética da QR 116. A inscrição, gratuita, poderá ser feita no local até as 9h.

Quatro modalidades vão reger as partidas do evento: x1, x2, x3 e x4. Ou seja, algumas disputas terão times formados por duas, três ou quatro pessoas, enquanto outras serão no estilo um contra um. O campo será dividido em quatro para abrigar os mini jogos. E as equipes serão definidas por sorteio.

O Festival da Bola tem apoio do Governo do Distrito Federal (GDF) e marca a confraternização dos alunos do DNA do Esporte, uma iniciativa da Liga de Futsal e Futebol de Santa Maria e Entorno (Lifusa). O projeto atende 190 meninos e meninas que, três vezes por semana, jogam e aprendem o básico do futebol no campo da QR 116.

‌“Na sexta, esperamos não só receber amigos e familiares de todos eles, mas também qualquer pessoa da comunidade que queira bater uma bolinha conosco”, garante o fundador da Lifusa, Giovani Barros. “Teremos professores apitando os jogos e troféus para as equipes campeãs”, completa.

Financiamento

A estrutura oferecida tanto pelo DNA do Esporte como pela Festival da Bola é custeada por fomento da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), que disponibilizou R$ 218.856,26. “Esse recurso nos permitiu ampliar o projeto, atender mais crianças”, comenta Giovani. “Só na confraternização, esperamos receber até 400 moradores de Santa Maria”.

O secretário de Esporte e Lazer, Renato Junqueira, ressalta o trabalho feito pelas ligas regionais de futebol do Distrito Federal. “São entidades que mantêm a juventude distante das ruas e das drogas, que dão à garotada a oportunidade de sonhar”, avalia. “Por isso, o GDF faz questão de subsidiar essas instituições, para que elas tenham estrutura, uniforme, árbitros, bola, troféus”.

‌O DNA do Esporte não é o único a receber fomento do governo. O projeto Taça Cidade do Gama também é financiado por recursos públicos no valor de R$ 194.656,41. O campeonato de futebol, organizado pela Liga de Inclusão Social e Esporte do Gama (Liseg), começou em abril e segue até agosto. São 31 equipes, totalizando mais de mil atletas acima dos 15 anos e sem limite de idade.

“A Taça Cidade do Gama existe há 30 anos, mas essa é a primeira edição que conta com fomento do GDF”, comenta o presidente da Liseg, Claudinei Dornelas. “O recurso nos ajudou bastante, porque precisamos pagar a arbitragem, adquirir bolas. Tudo o que foi economizado na compra dos insumos foi transferido para as equipes, para que elas possam investir em melhorias”, garante.

Além de contar com financiamento do governo local, o campeonato também utiliza espaços públicos para a realização das partidas. “Fazemos nossos jogos em três campos de grama sintética e em três campos de terra, todos no Gama”, afirma Claudinei. “E temos um público fiel, porque a cidade tem uma tradição forte no futebol. A tabela de jogos, com dia e horário das disputas, está disponível no site da Liseg.

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site