Esportes

Ele é destaque na Marcha atlética

Caio Sena representa Brasília na Copa Sul-Americana, no Equador

O brasiliense Caio Sena viaja ao Equador para disputar a Copa Sul-Americana

Aos seis anos, Caio Sena se destacava como jogador de futebol da categoria de base do Brasiliense. Seu preparo físico sempre foi invejável, mas, depois de ser incentivado pelo pai a participar de um treino com a mãe, a ex-atleta Gianetti Sena, heptacampeã brasileira e campeã íbero-americana de Marcha atlética, o garoto se encantou pela modalidade e migrou para as pistas.

Ele conta que a paixão pelo esporte foi no primeiro treino. “Comecei na Marcha por incentivo dos meus pais, assim que pratiquei pela primeira vez, me apaixonei”.

Atualmente, com 20 anos, Caio é tricampeão brasileiro e bicampeão sul-americano de Marcha Atlética, na categoria Menor e Juvenil, mas as conquistas do rapaz não param por aí (veja quadro). O atleta brasiliense vem se destacando na modalidade em que a resistência, a coordenação, o ritmo e a agilidade são fundamentais. Em 2009, ficou seis meses como melhor marchador do mundo na categoria Juvenil.

Caio é estudante de Educação Física e se dedica ao máximo ao esporte. Segundo ele, perdeu um pouco da vida social, mas o jovem garante que os resultados valem a pena. A mãe, Gianetti Sena, e o pai, João Sena, são seus treinadores. E, segundo a matriarca, o filho não tem regalias. O atleta garante que a cobrança sobre ele é em dobro, pois precisa ser um exemplo para os outros atletas da equipe.

O atleta viaja esta semana para o Equador, onde irá competir na Copa Sul-Americana de Marcha Atlética pela categoria adulta, nos dias 17 e 18 de março. “Na categoria adulta ficou mais difícil, passei a competir com pessoas de várias idades e mais experientes, mas vou fazer o melhor para trazer uma medalha para o Brasil”, relata o marchador.

Para ele, a marcha atlética é um esporte pouco conhecido e valorizado no Brasil, até hoje nenhum brasileiro conquistou medalhas em jogos olímpicos na categoria. “A Marcha é o estilo de vida que escolhi, quero ir a uma olimpíada e ganhar uma medalha, para popularizar a modalidade e não o meu nome”, afirma Caio.

Reconhecimento

A marcha atlética passou a fazer parte dos jogos olímpicos em 1908 e é considerada a modalidade mais rígida dentro do atletismo. O competidor deve manter um dos pés sempre em contato com solo enquanto corre. Concentração e coordenação são palavras chaves na hora de competir.

 

[nggallery id=52]

Viver Sports

A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *