Boas-vindas aos 266 esportistas do Bolsa Atleta 2022

0
22

Com o investimento de cerca de R$ 2,7 milhões, programa concede incentivo para atletas e paratletas

Em evento realizado na noite desta quinta-feira (31), no Teatro da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (CAESB), em Águas Claras, 266 esportistas passaram a integrar o programa Bolsa Atleta 2022, da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), que contabiliza o investimento de cerca de R$ 2,7 milhões. A cerimônia contou com homenagens aos atletas, apresentação musical e da equipe Brasília Xtreme Cheerleading.

A secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira, recepcionou os novos beneficiados. “Esse aqui hoje é um momento de esperança. O esporte é a ponte para o mundo melhor. Queremos estar próximos dos nossos atletas, entender as dificuldades e trabalhar em conjunto para aprimorar os programas e projetos voltados para eles”, reforçou.

Criado a partir da Lei nº 2.402, de 15 de janeiro de 1999, o Bolsa Atleta garante recursos para a manutenção pessoal de atletas e paratletas em plena atividade esportiva de alto rendimento e que não possuam patrocínio. O valor mensal de cada bolsa muda de acordo com a classificação dos esportistas e dos níveis da modalidade, em acordo com a legislação vigente.

“Aqui em nome de uma federação tenho prazer em dizer que o nosso esporte está evoluindo e sendo respeitando dentro de Brasília. Lá atrás, quando comecei, não existiam programas como o Bolsa Atleta e hoje eles podem contar com estrutura e continuar seguindo na carreira”, destaca o presidente da Federação Metropolitana de Judô, Luiz Gonzaga Filho.

Em 2022, são 146 vagas olímpicas e 120 paralímpicas. Os esportistas de alto rendimento que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais de sua modalidade são indicados por suas respectivas federações ou confederações para receber o auxílio que tem validade mínima de 12 meses.

“Tenho certeza que sem o Bolsa Atleta eu não teria conquistado tantas vitórias e me destacado na natação. É graças ao programa que eu continuo na minha modalidade. Esse apoio é excepcional”, diz o nadador Witor Hugo Lima, que recebe a categoria internacional do benefício.

O evento também contou a presença do administrador de Águas Claras, André Queiroz; do secretário da Pessoa com Deficiência, Flávio Santos; e da deputada federal Celina Leão. Entre os atletas convidados estava o melhor saltador brasileiro, que alcançou ficando entre os dez melhores nas últimas Olimpíadas, Kawan Pereira.

“Os avanços que estamos conquistando no esporte é feito continuamente. Conheço a realidade dos atletas e sei como é difícil custear os gastos e superar essa barreira. O Bolsa Atleta dá condições necessárias para os nossos atletas treinarem e seguirem os seus objetivos”, destacou.

Artigo anteriorPromessa de muita emoção na 2ª etapa do NTSec Tecnokart
Próximo artigoFederações podem indicar nomes para o Bolsa Atleta 2023
Viver Sports
A voz do esporte amador no DF e Entorno, chega a versão 2.0 de seu novo Site